quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

A maior das perdas

Não deu em nada a tentativa do advogado da torcida organizada Gaviões da Fiel de apresentar o jovem de 17 anos, apontado pela própria torcida organizada do Corinthians como o responsável pelo disparo do sinalizador que matou um menino boliviano de 14 anos. A ideia com isso era conseguir soltar os 12 torcedores corintianos que estão presos em Oruro, na Bolívia. No entanto, ela não foi bem-sucedida. O fato ocorreu na quarta-feira (20/02), no estádio Jesús Bermúdez, local do jogo San José X Corinthians, válido pela Taça Libertadores da América. Infelizmente, a família desse menino, essa sim; sofreu e ainda sofre com a maior das perdas. A perda de uma vida. Essa é a minha opinião
Comentário(s)
10 Comentário(s)

10 comentários :

  1. Muito triste amigo. Aqui há anos atrás também um adepto do Benfica lançou um very lhigt contra os adeptos do Sporting. Ele atravessou o peito de um deles provocando-lhe a morte imediata.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Nem todo mundo é adepto de pizzas...Jogos ilusórios de culpados e inocentes... de menor de idade... já não mais convence a ninguém! Jovens morrem em boates, em barzinhos, e agora também em jogos de futebol... Vidas que não se recuperam... Famílias destroçadas...
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  3. Esse é o lado negro do futebol, e não creio que esse rapaz de 17 anos tenha sido o 'verdadeiro' culpado pela morte do boliviano, talvez tenham colocado ele como bucha de canhão por ser de menor, e sendo de menor, a pena seria de apreensão e, no máximo de 3 anos em uma fundação para menores.

    Abração pra ti PC.

    ResponderExcluir
  4. Na minha humilde opinião esse rapaz "apresentado" é o verdadeiro "boi de piranha"... enfim, o buraco é mais embaixo. Aliás, sempre é!

    ResponderExcluir
  5. Achei uma atitude desesperada essa de mostrar esse menino de 17 anos. Os Bolivianos não vão engolir!

    ResponderExcluir
  6. É um sofrimento que a família carregará eternamente... lamentável. =/

    ResponderExcluir
  7. Oi PC
    Prá que tanta violência?! E o Brasil é lembrado mais uma vez nas páginas policiais. Pensaram que lá é igual aqui, se deram mal!
    Bjos. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  8. Oi Paulo,

    Tudo bem? Não entendi como usaram essa estratégia perante a perda de uma vida. Enfim, se não gostava de futebol, agora só lamento mais ainda a irresponsabilidade.

    ResponderExcluir
  9. King Kong dos grandes..e ainda a globo manipulando de forma vergonhosa e um tantão amadora o caso.Sempre,sempre,sempre quem sai perdendo nesses casos de tragédia é a família,que fica sofrendo com a perda do ente querido e,mais ainda,pela impunidade nossa de cada dia.

    Beijão,PC!Dani.

    ResponderExcluir
  10. Fiquei pasma quando li que um jovem se apresentara como autor do disparo. A estratégia foi tão absurda que, acredito, a ninguém convenceu. A punição desses torcedores pode servir de exemplo a outros que, de forma insana, praticam esses atos deploráveis. Bjs.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100