segunda-feira, 28 de outubro de 2013

CBF e Luiz Felipe Scolari, por favor, esqueçam Diego Costa

Em se tratando de futebol, o assunto do momento é o atacante do Atlético de Madrid e artilheiro do Campeonato Espanhol, Diego Costa. Se realmente se confirmarem as notícias de que o jogador prefere mesmo atuar pela Seleção da Espanha e não pelo Brasil, me perdoe a CBF e o treinador Luiz Felipe Scolari, mas, vida que segue. Deixa ele seguir o caminho que escolheu; isto é, jogar pela Espanha. A Seleção Brasileira é maior que qualquer jogador, por mais importante que ele seja. E aqui entre nós; o Diego Costa não é nenhuma sumidade no futebol. Por tanto, parem com isso. Na Seleção Brasileira tem que jogar quem se sente feliz e honrado com isso. A CBF não precisa forçar a barra com o Diego para que isso venha servir de exemplo para outros que se recusem no futuro, defender o Brasil no futebol. No campo da normalidade, um jogador se orgulhará sempre de jogar por nossa seleção. Como regra, isso é o normal e sempre será. O resto é exceção. E o Diego Costa é uma. Essa é a minha opinião.

Atenção! Esse texto também está publicado por mim no blog Opinião do PC

Comentário(s)
7 Comentário(s)

7 comentários :

  1. Pois eu de futebol entendo pouco. O que me parece é que alguns jogadores preferem jogar nas Seleções de outros paises, porque não têm esperança de jogar na Seleção brasileira. Penso que foi o que levou o Pepe e o Deco a naturalizarem-se portugueses.
    Não sei se é o que acontece ou não com o Diego. Não costumo acompanhar o futebol.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, Paulo Cesar. Hoje nada posso dizer, pois, esse assunto não é minha praia. Porém, o que li aqui, vou transmitir à minha mãe que adora futebol. Um beijo!

    ResponderExcluir
  3. Com nossos valores no futebol, creio não precisarmos mendigar por jogador para vestir a tão sonhada amarelinha! Ele que fique por lá e que não retorne de mãos abanando. É sempre assim. Vão. Fazem sucesso. E, poucos os que sabem usufruir, aplicar e honrar a origem de onde veio! Infelizmente. Nossa Pátria precisa ser amada por brasileiros corajosos e assumidos. Aquele que se vende por contrato milionário e tem vergonha do país de origem, não merece sequer ser citado em uma possível colocação! Acorda Felipão!

    ResponderExcluir
  4. Ola Paulo Cesar!

    Existem outros jogadores que merecem jogar na seleção e não são convocados. O Luiz Felipe Scolari não precisa de ficar atrás desse "TAL" que não está nem ai pra seleção Brasileira. Ele deveria ficar orgulhoso em poder vestir a camisa da seleção, quantos tem esse sonho e não consegue realizar.
    Esta na hora do Técnico acordar.

    Beijos e ótima semana!


    ResponderExcluir
  5. Oi, PC! Concordo plenamente contigo... jogar em prol da camisa jamais pode constituir um ato de obrigação, e sim de amor à história do futebol brasileiro. Haverá outro com mais amor e empenho. Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Ele deve estar onde se sentir bem.A CBF não tem moral para exigir nada de ninguém,pois é um antro de corrupção e exploração de jogadores.Faz muito bem ele!

    Beijão,PC!Dani.

    ResponderExcluir
  7. Oi Pczão! Eu acho que cada um sabe da sua vida né? Se o cara quer jogar na Espanha, que jogue!

    Um abração meu amigo!

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100