segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Não acabou em pizza dessa vez


O país acompanhou no dia 15 de novembro (sexta-feira), feriado da proclamação da república, o início da prisão de alguns dos condenados pelo crime que ficou conhecido como "mensalão". Outros condenados também serão presos a qualquer momento. Essa é a primeira vez que estamos vendo na história recente desse país, políticos envolvidos em atos criminosos sendo condenados e presos. Todo o andamento desse processo até aqui tem pontos que devemos criticar. O tempo que levou para que esse julgamento ocorresse é uma das críticas que faço. O esquema do "mensalão" veio à tona em 2005. Nesse sentido, entendo que a crítica é válida e com razão, diga-se de passagem. Ainda assim, é preciso exaltar a justiça brasileira através de sua corte máxima, o STF (Supremo Tribunal Federal), principalmente na figura de quem o preside, Joaquim Barbosa. Talvez possa ser discutida em relação a esse caso, a forma de condenação desse ou daquele condenado, se em prisão de regime semiaberto ou não. O tempo de prisão de cada um e a forma de cumprirem a pena, é algo que tem respaldo na lei. Por tanto, não se pode dizer que a justiça quis aliviar os réus no momento de julgá-los. Os juízes são escravos da lei. Crimes dessa natureza, cometidos por homens públicos, deveriam ter uma pena pesada e rigorosa. Todavia, vale ressaltar o seguinte: a justiça brasileira, longe de qualquer influência política que pudesse existir, se mostrou absolutamente independente para julgar os envolvidos nesse caso. Essa justiça, no meu entendimento, com total correção, absolveu quem ela entendia que deveria receber absolvição e condenou com a mesma correção e entendimento, aqueles que praticaram tal crime. Dessa vez, não dá para dizer que tudo acabou em pizza. Pelo menos nesse caso, não. Essa é a minha opinião.
Comentário(s)
9 Comentário(s)

9 comentários :

  1. Olá, Paulo César, realmente não acabou em pizza, mas para incrementarem o recheio da mesma... "queremos nosso dinheiro de volta!" Que retorne de onde saiu... Enquanto vivem com poupudos "mensalões"... nós - o povo - vivemos com "mensalinhas" e detalhe: - sem corrupção... Assisto a uma nova História do Brasil, graças a um homem hipercorajoso: JOAQUIM BARBOSA! Que ele tenha força, saúde e discernimento para ultimar as ações cabíveis.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Não quer mandar para cá o ou os juízes que tiveram coragem de fazer justiça? É que aqui a culpa morre sempre solteira e em plena liberdade.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Paulo César, querido amigo, tudo bem?
    Concordo totalmente contigo, em todas tuas palavras.
    Nesse triste episódio, fiquei pensando nos ex-perseguidos da ditadura, eles mesmos, que traíram a bandeira que no passado os fez lutar e percorrer toda uma trajetória política: a democracia.

    Paulo César, te convido a ler o meu post mais recente que é em comemoração pelos 3 anos do blog.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Digamos que acabou em meia pizza,falta o chefão dos chefões.Mas,fiquei de alma lavada ao ver essa corja toda indo pra trás da cela.Quando se quer,faz.

    Belo e elucidador texto!

    Beijão em seu coração.Dani

    ResponderExcluir
  5. Oi Paulo Cesar,
    Pra ser sincera ainda tenho minhas dúvidas. Será que vão mesmo ficar trancafiado????Não dá para dizer que tudo acabou em pizza, vamos ver...
    Só sei que fiquei com a alma lavada vendo eles ser chamados de "OS CONDENADOS".Espero que todos cumpra a pena que lhe foi aplicada, talvez assim o povo tenha mais esperança em algumas mudanças.
    Bjs e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  6. Tomara seja esse, o primeiro passo para um Brasil melhor...
    Paulo Cesar, beijos!

    ResponderExcluir
  7. É para mim uma honra acessar ao seu blog e poder ver e ler o que está a escrever é um blog simpático e aqui aprendemos, feito com carinhos e muito interesse em divulgar as suas ideias, é um blog que nos convida a ficar mais um pouco e que dá gosto vir aqui mais vezes.
    Posso afirmar que gostei do que vi e li,decerto não deixarei de visitá-lo mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Aproveito para lhe desejar um feliz Natal e um Ano-Novo cheio de felicidades.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se ainda não segue pode fazê-lo agora, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    Que a Paz de Jesus esteja no seu coração e no seu lar.

    ResponderExcluir
  8. Paulo César querido amigo!
    Como não te vejo pelo facebook, resolvi deixar aqui mesmo meus votos de um Feliz Natal para ti e tua família e um novo ano mais leve e pleno de paz e saúde!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Pc, como vai?
    Imagino que na mesma correria que eu, hahaha.... quero agradecer sua presença em meu espaço durante o ano todo, desejar um Natal de paz e alegria, que 2014 traga sucesso, saúde e serenidade. tudo de bom para você e para os seus!
    Um abraço!

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100