sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Carnaval

O carnaval é tido por alguns como festa promíscua e desregrada, onde ninguém é de ninguém; além de profana. Conceito, aliás, que está na visão dos religiosos. Esse rótulo de festa profana sempre acompanhou o carnaval. Entretanto é importante ressaltar que nessa forma depreciativa e preconcebida na opinião de muitos, nunca diminuiu a importância histórica e até cultural dessa festa. Os mais antigos certamente concordarão comigo. Outrora, quantos carnavais não foram aguardados com grande ansiedade e espectativa por tantos brasileiros. Os bailes de salão predominavam nessa época, principalmente ao som das marchinhas, muitas das quais, cantamos até os dias de hoje. Muitos amores nasceram no carnaval. As escolas de samba já existiam e encantavam nessa época, claro que sem o destaque de hoje, mas com todo glamour daqueles dias. Afinal, muitos compositores que ajudaram a escrever a história da música popular brasileira surgiram nas escolas de samba; a citar como exemplo, o grande Cartola. O carnaval na sua fase, digamos, mais moderna, execrou violentamente a imagem da festa. Imagem que só contribuiu para tornar a visão que já era negativa e deturpada, na mais pura realidade dos dias de hoje. Lamento ter que considerar, mas alguns aspectos do carnaval atual, vulgarizou o espetáculo e maculou a imagem romântica de um carnaval que não existe mais. Contudo, mantem-se forte e representativo, ainda que sem o romantismo de outras épocas e tão incôngruo ao mesmo tempo. Essa é a minha opinião.
Comentário(s)
9 Comentário(s)

9 comentários :

  1. Olá PCzão, tudo bem aí meu vélho?

    Rapaz, o problema é que muitas pessoas usam o carnaval para achar que tudo está çiberado. Desde trair seu cônjuge até ter coma alcoólico. E isso está piorando a cada dia. A cada novo carnaval, a verdadeira tradição da festa está deixando de existir para existir outra festa: Quatro dias de alienação!

    Um abraço amigo!

    ResponderExcluir
  2. Oi, PC! Concordo com o André que comentou acima. O carnaval poderia ser uma festa saudável, onde as pessoas dançassem e se divertissem. O problema é que a visão das pessoas sobre a festa mudou, como se caracteriza-se permissividade. Uma pena! Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Paulo César! Partindo da etimoligia da palavra, um tanto controversa, Carnaval deriva de carne vale (adeus carne!) ou de carne levamen (supressão da carne). Portanto... é o vale tudo mesmo! Ainda mais hoje, em que tudo já está liberado, termos quase uma semana de "permissividades" é o que o ego de muitos apreciam... Outros curtem lazer, o doce far niente, a leitura de um bom livro, um retiro espiritual ou familiar e, assim recalibrar as baterias! Chega o samba diário de todos nós, não é mesmo?
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  4. Boa Tarde PC. A única coisa que eu aprecio do carnaval é o feriado, o resto, não sobra nada, é só mulher pelada na TV. Eu moro no litoral sul de São Paulo, é horrível, o pessoal desce a serra e pensa que aqui pode tudo, não dá prá sair de casa, eles jogam saquinhos com água nos carros e coletivos, quando não é com xixi, jogam ovo podre. Uma vez jogaram pasta de dente nos olhos da minha mãe, uma vez eu fui na praia, e qdo voltei o meu carro tinha sido arrombado. Eu e meu marido sempre viajamos nessa época, de preferência ou para o interior ou para Santa Catarina, lá o pessoal é mais civilizado.

    ResponderExcluir
  5. O carnaval como festa cultural merece ser respeitada, além de trazer turistas para cá! hehehe O problema está nos que usam o período como desculpa para exageros, como se a festa se resumisse a isto. Eu não sou muito fã de carnaval não, nem de escola de samba, mas, respeito que gosta.

    ;D

    ResponderExcluir
  6. Carnaval!! Olha eu nem sei o que falar dessa festa e sei lá mais o que, eu não gosto, não gosto da vulgaridade com que o carnaval se transformou, mais gosto de assistir os desfiles, gosto dos enredos das escolas de samaba, gosto da nossa musica, gosto do Brasil e sua maneira de encarar a vida com olhos de alegria, por mais que tudo esteja ruim, pessimo, acabado, o povo está lá sambando e com um belo sorriso no rosto!!
    Ahhh... lembrando, eu não gosto de carnaval!! Rsrsrsrs... Bjs
    http://www.artesdosanjos.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá estimado PC,

    Pela leitura, que fiz de seu texyo, o Carnaval de há outros tempos tinha outro sabor, outra dignidade.
    Aí, no Carnaval, parece, que fica todo o mundo louco para sambar.
    Em Portugal, 3ª feira de Carnaval, vai deixar de ser feriado. Será um dia normal, onde todos trabalham e tudo está funcionando. Se divirtam no sábado e no domingo. Aplaudo a medida do governo.

    Bom fim de semana.
    Beijos de luz.

    ResponderExcluir
  8. para teres uma noção de como o mundo é tão assimétrico, amigo paulo: ontem, o primeiro-ministro de portugal extinguiu a tolerância de ponto no dia de carnaval para os portugueses, em portugal. no brasil, semelhante medida desencadearia motins, certamente.
    hoje somos um país adiado. a única dúvida é saber até quando, ou durante quanto mais tempo, os "brandos costumes" que tradicionalmente caracterizam o meu povo resistirão...
    abraço!

    ResponderExcluir
  9. Quando eu era menina, o Carnaval ( na altura chamava-se entrudo) era muito diferente do que é hoje. O Carnaval tinha muito a ver com os nossos costumes era tipicamente português. Hoje o nosso Carnaval é um arremedo do vosso, onde não faltam escolas de samba e meninas quase nuas às vezes com temperaturas perto dos 0º
    Eu não ligo ao Carnaval. A não ser o gostar de ver os menininhos mascarados. A minha neta o ano passado eu vesti de capuchinho vermelho de lagartinha e de espanhola. Um fato em cada dia. Este ano vai de chinesa e não sei que mais.
    Um abraço

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100