quinta-feira, 12 de abril de 2012

Deus aprova?

Zapeando a TV há uns dias atrás, acabei por encontrar um desses muitos programas apresentados por pastores ou bispos de uma dessas tantas denominações evangélicas que existem. Fato é que, atraído que fui pela forma curiosa, pra não dizer caricata do apresentador do programa, que decidi acompanhar até onde suportaria e, assim quem sabe, conseguir encontrar alguma coisa coerente, racional e sensata que pudesse conter ao mesmo tempo, meu espanto e repulsa diante do que assistia. Pois bem, mereço um prêmio! Dos 60 minutos desse programa, consegui a sensacional façanha de acompanha-lo por 45 minutos. Não quero criticar aqui os programas evangélicos de uma forma generalizada, muito pelo contrário, existem bons programas, apesar do que se supõe. Mas esse, em especial, não há como elogiar. O tal líder dessa igreja e apresentador do programa berrava, pulava, convocava seus auxiliares para participarem, colocava por telefone os telespectadores no ar, anunciava mudança na vida das pessoas e prosperidade, se cressem na palavra de Deus. O tal líder dessa denominação pedia contribuição o tempo todo (dinheiro), 30, 50, ou 100 reais. Até mesmo aqueles que estavam sem condições de contribuir eram convidados a ajudar; a justificativa: a graça que poderia ser alcançada com esse gesto. Honestamente, alguém para pregar a mensagem do evangelho precisa berrar e gritar como um desesperado dentro de um templo ou em um programa de TV para fazer chegar no coração das pessoas o que pregam? Será que, enfatizar o tempo todo a importância da contribuição (dinheiro) para a manutenção de uma obra espiritual é necessária ser feita de forma tão ostensiva assim? Enfim, essas são apenas algumas das muitas perguntas que faço em relação ao comportamento dessas pessoas que, em se utilizando desses meios, se colocam como líderes de uma determinada denominação religiosa e se proclamam representantes de Deus na terra. Como um dia disse Caetano Veloso em uma de suas músicas, "Alguma coisa está fora da ordem; fora da nova ordem mundial". Essa é a minha opinião.
Contato: detudoumpoucominhaopiniao@yahoo.com.br  
Comentário(s)
5 Comentário(s)

5 comentários :

  1. Caro Paulo, é claro que Deus não aprova, essas denominações são consideradas "neopentecostais" e são vistas pela ala conservadora evangélica como seitas gospel, com toda a camuflagem evangélica, mas que na verdade distorcem a Palavra de Deus. São picaretas, falsos mestres, aproveitadores de plantão, e nesse afã de querer conseguir as coisas fáceis somente doando uma oferta, milhões de incautos seguem essas raposas e lotam esses templos na ganância de enricar fácil, pronto, é bem simples.

    Abração pra ti e não veja mais esses programas, kkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  2. Paulo César! Preparando um TROFÉU de OURO pra você! CORAJOSO! Enquanto a população analfabeta funcional ou real, se deixar manipular... teremos as SACOLINHAS arrecadando "lotes no céu"!!
    Pobres marionetes! Enriquecem sim - os outros!
    Ah! Pra mim, crença é o meu interior - onde minha religiosidade planta o amor, somente.
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  3. Acredito que Deus não aprova. Tanto mais que esse dinheiro nunca é utilizado para bem dos que necessitam, mas sim para o bem do proprio pastor.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Oi Paulo,

    e pensar que as religiões evangélicas tiveram sua origem no repúdio que Martinho Lutero sentiu ao ver indulgências sendo vendidas aos fiéis pela igreja Católica, é de revirar até o primeiro dos protestantes no túmulo ao ver este povo fazer pior do que os padres da idade média e suas cestinhas na porta da igreja, afinal naquele tempo eles conseguiam extorquir bem menos gente, não haviam tvs, nem dízimo on line.

    Beijos Paulo

    ResponderExcluir
  5. Vendem o que não lhes pertence. E coagindo, descaradamente. Utilizam-se do sofrimento de quem busca, desesperadamente, um alento. As graças divinas são concedidas sem intercessão de terceiros, gratuitamente.

    Bjs.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100