segunda-feira, 23 de maio de 2016

E agora, Temer?

Esse Romero Jucá é o exemplo mais cabal do que é a moral de muitos políticos brasileiros. Em diálogos gravados com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, divulgados pelo Jornal Folha de S.Paulo, ele fala em pacto para deter a Operação Lava-Jato. Com isso, o PT acaba de ganhar de presente do governo Temer o recheado argumentado que faltava para inflar seu frágil discurso de que Dilma foi vítima de um golpe. Esse papo de golpe não me convence, até me provem o contrário. Na verdade o PT sempre quis a mesma coisa que o PMDB também quer, frear a Lava-Jato. Tem gente que por conta da grande vontade de ver o Partido dos Trabalhadores fora do poder, o que é razoável de se compreender em razão do péssimo desempenho da presidente afastada Dilma Rousseff no comando do país, imaginou que um governo comandado por Temer fosse diferente. Não é. O PMDB e o PT sempre foram a mesma coisa, um mesmo governo; separados agora por interesses que não são os nossos. O presidente em exercício Michel Temer, por obrigação moral com a população e por tudo que vive o país atualmente, deveria ter demitido Jucá imediatamente do cargo de ministro do Planejamento após ter tomado conhecimento do fato. Apenas se licenciar do cargo, como o próprio Jucá chegou a anunciar, era muito pouco. Coisa imoral. Mas Temer não resistiu às pressões. Depois de ter hesitado num primeiro momento, se viu obrigado a exonerar Jucá. Mas o que se pode esperar de um presidente que não consegue passar confiança para a população? Quem observar atentamente um trecho do diálogo de Jucá com Sérgio Machado, alimentará a partir de agora a suspeita de que pode de fato ter ocorrido um golpe contra o governo Dilma, como diz o PT.

                            OBSERVEM ESSE TRECHO DO DIÁLOGO:

JUCÁ - [Falando em voz baixa] "Conversei ontem com alguns ministros do Supremo. Os caras dizem ó, só tem condições de sem ela [Dilma]. Enquanto ela estiver ali, a imprensa, os caras querem tirar ela, essa porra não vai parar nunca. Entendeu? Então... Estou conversando com os generais, comandantes militares. Está tudo tranquilo, os caras dizem que vão garantir. Estão monitorando o MST, não sei quê, para não perturbar.".

Para crer em golpe, eu teria que acreditar na cumplicidade do STF. Em determinada parte desse trecho do diálogo, como já reproduzido acima, Jucá diz: "Conversei ontem com alguns ministros do Supremo. Os caras dizem 'ó, só tem condições de sem ela" [Dilma]. Políticos costumam usar de muita bravata. Por tanto, é provável que ao dizer que tinha conversado com alguns ministros do Supremo, Jucá tenha bravateado. É por essa razão que essa ideia de golpe não entra na minha cabeça. Para isso, repito, eu teria que acreditar na cumplicidade do Supremo Tribunal Federal. Com a palavra o STF. Fato é que Romero Jucá tramava para impedir o avanço da Operação Lava-Jato. As gravações reveladas pela Folha de S.Paulo são por si só esclarecedoras. Lembro que o ex-senador Delcídio do Amaral foi preso e depois perdeu o mandado por tentar obstruir investigações da Lava-Jato. O que tem de diferente o Romero Jucá? Tenho dito e repito, Michel Temer é um presidente que claramente parece não passar confiança para a população. É a minha opinião.

Atualização 24/05, 23:30hs:
Segundo Romero Jucá, em pronunciamento no Senado hoje (24), Temer queria que ele, Jucá, permanecesse no cargo. Coube, por tanto, ao próprio Jucá, a decisão de deixar o cargo.
Comentário(s)
1 Comentário(s)

Um comentário :

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100