quarta-feira, 4 de abril de 2012

Muitas são as perguntas e poucas são as respostas

Foto: Estado de S.Paulo
O atirador que matou sete pessoas e feriu três em uma universidade religiosa de Oakland na segunda-feira (02/04), no estado americano da Califórnia, nos remete a uma reflexão: seria a população atual, uma sociedade doente? Fatos como esse não são raros de acontecer nos Estados Unidos. Se fizermos um apanhado nos noticiários mais recentes, veremos que as tragédias desse tipo se repetem; só mudando os personagens. Esse rapaz, identificado como sendo um homem de origem coreana e que atende pelo nome de One Goh, além da crueldade latente que encrudescia dentro de si, ainda foi frio e calculista, quando colocou suas vítimas em uma fila e depois as executou uma a uma, como informou à rede de televisão CNN o chefe de polícia local. Como disse no início, fatos como esse não são raros de acontecer nos Estados Unidos. Assim como em muitos outros casos, o atirador era um ex-aluno. Nós, brasileiros, vivemos pela primeira vez por aqui, um drama desse tipo, lamentavelmente tão comum em alguns países, sobretudo os Estados Unidos. Há um ano, no Rio de Janeiro, no bairro de Realengo, Zona Oeste da capital, um atirador matou 12 crianças em uma escola. Que sociedade é essa em que vivemos e o que está acontecendo com ela? Final dos tempos ou sinais de uma sociedade doente e atormentada por um mundo cada vez mais individualista? Muitas são as perguntas e poucas são as respostas. Talvez, só um ser supremo, muito além da inteligência e capacidade humana para nos responder. Se é que as entenderemos.
Contato: detudoumpoucominhaopiniao@yahoo.com.br
Comentário(s)
7 Comentário(s)

7 comentários :

  1. Olá querido Paulo César,

    OS EUA batem records em violência, de todos os géneros, infelizmente. As prisões estão abarrotando de marginais e a pena de morte existe. Há casos, em que sou a favor dela. Eu sei, que só Deus pode tirar, terminar com a nossa vida, mas há crimes e crimes. Que Deus me perdoe, mas é o que eu sinto.
    E, por vezes, eu não compreendo bem, porque quase todo o mundo se diz Evangélico, tem seu pastor e são todos ou foram "abençoados".

    No Brasil, também a violência sai à rua, assim, e roubam e assaltam e, às vezes, matam.
    Porquê? Fome, condições sociais miseráveis? Não sei o que passa na cabeça dessa gente, não entendo.

    Acontece, um pouco, por todo o mundo, é verdade, mas nuns países mais que noutros.
    Nos países do Norte da Europa, temos, de vez em quando, um louco, que mata, inpunemente uma série de pessoas, de alunos, e até estudou e foi um excelente aluno, naquele colégio.

    Vamos acreditar no que disse Jean Jacques Rousseau? O Homem nasce, naturalmente, bom, mas depois é a sociedade, que o corrompe. Será?
    Você coloca questões no seu texto, às quais não sei como responder.

    Como Católica, espero um MUNDO NOVO, que, provavelmente não habitarei, mas os que viverem na NOVA TERRA, façam dela um PARAÍSO II.

    SÓ DEUS CONHECE TODOS OS CORAÇÕES!

    Boa Páscoa, tempo de renovação e de mudança INTERIOR.

    Beijos muito sinceros e de muita luz redentora.

    ResponderExcluir
  2. Isso ta ficando tão comum lá, estranho foi um caso acontecer aqui também, a alguns meses atrás. Terrível realmente. Obrigado pelas visitas de sempre meu amigo.

    ResponderExcluir
  3. Olhe, meu caro Paulo César! Respostas? Jamais as encontraremos. Há um círculo hiperpovoado de pessoas insatisfeitas, depressivas, em todos os níveis de racionalidade e/ou condição financeira... E, loucamente infiltram-se na sociedade como seres "poderosos" que nada temem e que tudo enfrentam. Ao preço que for. Mesmo que pagando com a própria vida! Inicia-de dentro de nossas casas, percorre ruas, estradas, escolas, cinemas, shoppings... e por ai vai tamanha impunidade! E, quando "o povo" faz justiça com as próprias mãos... é recriminado. Tudo bem violência gera violência, mas esperar o quê? Nossos familiares serem exterminados miseravelmente? Como diz você, só proteção divina (todas) para sairmos ilesos de uma sociedade doentia como a que vemos em pleno século XXI - avanço tecnológico - destruição humana!
    Abraço,
    Célia.

    ResponderExcluir
  4. O que você disse por último é o que penso; só um ser superior "só Deus pode entender essas criaturas: talvez o isolamento, as diferenças sociais, "rejeições que vem da infância(crianças muito maltratadas) podem formar uma "mente doente"...se a pessoa já tem uma tendência e se não tiver amor* em sua vida, aí então é complicado. A violência, a agressividade são constantes em minha vida, devido ao lugar onde moro..."onde trabalho, e por mais que queira ajudar, eu às vezes tenho que lavar as mãos, e deixar, fingir que não vejo, que me conformo*; enfim ...é triste. Falei, quer dizer escrevi do jeito que penso, ñ adianta "discursos nesse assunto, a coisa é braba; "o bicho pega mesmo...
    Uma amiga tinha um irmão "bandido", então um dia eu disse, sem querer: - "bandido bom é bandido morto"...Ela me olhou profundamente, e muito triste me respondeu: - É porque você não tem um irmão ou um filho nessa vida; e eu entendi.
    Beijo, fica com Deus.

    ResponderExcluir
  5. Realmente PCzão essa estória e tragédia é muito chata e se repete muito lá nos estaites, e de vez em quando a gente que compra tudo o que vem de lá acaba imitando e criando algum desequilibrado por aqui também... Isso é uma tragédia.

    Um abração meu velho!

    ResponderExcluir
  6. Oi Paulo,

    Acho que não tenho as repostas e talvez ninguém as tenham, pois são tantos fatores que não há um único efeito. Enfim, esperar em politicas públicas que detectem comportamentos estranhos e acreditar em um mundo melhor.

    Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
  7. Esperar em políticas é sacanagem da boa, tá zoando dona

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100