sexta-feira, 27 de abril de 2012

Pobre trabalhador brasileiro

O trabalhador que vive do salário mínimo, esse, de modo particular, ainda sofre bastante para levar para casa o suado pão de cada dia. Esse trabalhador não sofre apenas por viver com o salário mínimo que se paga no Brasil, mas também quando precisa acordar todos os dias às quatro da manhã, preparar sua marmita, seu café e pegar um transporte público que além de obsoleto é abusivo. Quando chega no seu local de trabalho já está exaurido em razão dessa saga diária das suas idas e vindas. Esse trabalhador, pobre trabalhador, nem ao menos é tratado com o mínimo dignidade e respeito por esse país. Eu poderia falar dos trabalhadores de uma forma geral. Inclusive para boa parte deles a realidade é bem melhor. Mas esses não precisam, pelo menos em muitos casos, do nosso protesto, mas de nossa admiração. Afinal, no caso deles, ainda que com muito sacrifício e luta, pois nada vem de graça nessa vida, a realidade é outra. Para esses trabalhadores, rendo homenagens. Entretanto, esses não precisam, e ainda bem que não, do grito de protesto que faço observar aqui por meio dessa publicação. Essa é a minha opinião.
Contato: detudoumpoucominhaopiniao@yahoo.com.br
Comentário(s)
5 Comentário(s)

5 comentários :

  1. Paulo, vejo que a coisa está melhorando, mas não como deveria ser, hoje o Brasil está mais desenvolvido, tem mais ofertas de trabalho pra quem tem qualificação, e pra quem sobrevive de subemprego a coisa fica feia, quem trabalha em comércio, que pega ônibus lotado de manhã, volta à noite, são uns verdadeiros heróis mesmos, e tantos outros que trabalham na informalidade, no meio das ruas, com toda a dificuldade, enfim, esses são dignos de todas as honrarias, e pensar que aqueles canalhas na política que ainda não se satisfazem com seus salários de 20, 30 mil por mês, que discrepância não é?

    Bem, então parabéns a todos nós, trabalhadores brasileiros.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir
  2. Amigo Paulo César,
    Nós, trabalhadores e construtores do País (digo construtores porque o governo não produz nada, é somente um parasita)já conquistamos muito, mas ainda há que se conquistar.
    Hoje há mais motivo para se celebrar do que para lamentar e a luta é perene.
    Então, que este dia seja motivo de reflexão a cerca dos direitos e importância do papel sócio-econômico do herói trabalhador brasileiro.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Paulo César! Excelente reflexão! Vejo essa data 1º de maio como palco de palanques políticos que externam ilusões em mentes subjugadas pelo ócio de alguns em detrimento da escravidão de muitos que habitam o underground social.
    Sou uma operária da educação e, como tal vejo tais comemorações como momentos oportunistas para lavagem cerebral com um pouco de pão e circo! Basta! É momento de crescimento econômico? Ok! E quando nos voltaremos para o desenvolvimento humano?
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  4. Oi amigo,

    Tudo bem? O texto é maravilhoso! Penso que o primeiro de maio foi originado mais por questões políticas que sociais. E aí pergunto qual a razão de se paralisar quando o motivo devia ser comemorar a conquista do emprego e buscar melhoria, mas lá. Enfim, acho que sou conservadora, mas é o que penso.

    Bom final de semana!

    Lu

    ResponderExcluir
  5. O Bento foi ótimo no seu comentário, disse aquilo que eu gostaria de dizer; eu me expresso de forma simples, porque nem curso superior tenho; me orgulho da minha profissão, mas me sinto tão desvalorizada em todos os sentidos...é o discurso de sempre; "o professor não tem mais dignidade", até os alunos não nos respeitam mais, "Educação no Brasil é precária, esperar o que de um Governo que deixa a desejar em todas as classes. Só pensam em nos roubar ...
    Aos trabalhadores , os "honrados, que trabalham pelo salário que pagam seus impostos, que sobrevivem neste País de tantas injustiças, eu dou meus parabéns, só desejo muita força* e mais esperança no Brasil*
    Beijos, bom feriado!

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100