quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Yousef Nadarkhani, condenado por causa de religião

Foto/ reprodução
Os que acompanham o blog há mais tempo, muito provavelmente já leram por aqui algumas publicações que fiz a respeito do caso do pastor iraniano Yousef Nadarkhani, condenado à morte em seu país. Num rápido resumo, só para reavivar a memória de quem não se recorda do caso; ele está preso há quase três anos sob a acusação de apostasia, ou seja, o mesmo que abandono de uma doutrina por outra, como no caso dele, que abandonou o Islã para se converter ao cristianismo. Essa é a acusação que pesa contra si. A pressão internacional e toda repercussão na Internet e nas mais variadas mídias, condenando o país pela sentença de morte ao pastor, faz surgirem por parte do governo iraniano, informações dando conta que, Nadarkhani na verdade estaria preso em razão de outros crimes que teria cometido. Honestamente; quem tem acompanhado esse caso, há de concordar comigo que, muito provavelmente, o que quer na verdade o governo iraniano com isso, é reverter o pensamento da opinião pública e, assim, mudar a visão daqueles que pedem a liberdade do pastor. O tribunal iraniano, segundo as últimas notícias, acaba de convocá-lo para um julgamento, marcado para o dia 8 de setembro. Nesse julgamento, como tudo leva a crer, a Corte decidirá em definitivo sua situação. Nadarkhani já foi condenado a morte por outros tribunais regionais do Irã e, acredito eu, só ainda não foi executado, graças a toda pressão que a opinião pública faz em torno do caso. Essa é a minha opinião.

Publicações anteriores:
(Click aqui: 16/07/2011)
(Click aqui: 30/09/2011)
(Click aqui: 24/02/2012)
Comentário(s)
3 Comentário(s)

3 comentários :

  1. Sabe, Paulo César, na minha total ignorância teológica, não há espaço para atitudes radicais, fundamentalistas como essa! Religião, religiosidade para mim não se estabelece a partir de "nominações". Atitudes assim tornam-se incoerentes com o viver cristão.
    [ ] Célia.

    ResponderExcluir
  2. Isso mostra claramente que, não só a cegueira espiritual, mas o que está por trás do Islamismo não tem nada de Deus, pois Deus não fundaria uma religião para aprisionar uma pessoa e não lhes dar liberdade de culto, e isso não é novidade, a perseguição aos cristãos vem desde a época de Cristo, depois que ele foi assunto aos céus, o governo de Roma, por diversas vezes deflagrou perseguições horrendas sobre os cristãos, ao ponto de executar milhares deles no Coliseu Romano, onde foram trucidados por feras, torturados das mais diversas maneiras, enfim, e isso se perpetuou na história, e nesses países islâmicos, a perseguição ainda é ferrenha, ou seja, que religião é essa que não respeita o direito de culto de seus membros e os acusa de apostasia caso queiram mudar de religião? É triste, mas espero em Deus que esse pastor saia ileso dessa, mas caso seja executado, foi por uma boa causa, a causa de Cristo.

    Abração pra ti Paulo.

    ResponderExcluir
  3. Paulo, querido amigo!
    Também creio que ainda não tenha sido executado por força da opinião pública. Lamentável todo o caso...
    Beijos e ótimos dias!

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100