quinta-feira, 26 de maio de 2011

O brasileiro trabalha quatro meses e 29 dias por ano só para pagar impostos

Você sabia? O brasileiro trabalha 149 dias por ano para pagar impostos ao governo. Isso equivalente a quatro meses e 29 dias, apenas para sustentar a carga tributária imposta pelos governos federal, estadual e municipal. Além do Imposto de Renda, do INSS, das contribuições sindicais e dos tributos sobre o consumo, já incluídos nos preços de produtos e serviços. Entram nessa conta também impostos como IPTU e IPVA e as inúmeras taxas como coleta de lixo, emissão de documentos e iluminação pública. Se compara-mos, o Brasil se iguala à França e só perde para a Suécia, lá a população trabalham 185 dias para pagar impostos. Só que existe um grande detalhe nessas comparações com esses dois países, é que, nesses países, o Governo oferece como retorno do recolhimento desses impostos, serviços de primeiro mundo, como educação, saúde e segurança pública. Queridos blogueiros e leitores em geral, anotem essa data, dia 30/05, segunda-feira, é a partir desse dia que o contribuinte brasileiro começará, de fato, a colher os frutos do seu trabalho. Até domingo, 29/05, o cidadão brasileiro terá trabalhado apenas para pagar impostos, nada mais que isso. Não pensem vocês que isso é um delírio, são dados do estudo “Os dias trabalhados para pagar tributos 2011” do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). Esse estudo acontece desde 2003, e de lá para cá a quantidade de dias trabalhados para pagar tributos só vem aumentando. Para encerrar, a pergunta que nunca quer calar, em comparação a França e a Suécia que devolve todos os tributos recolhidos em forma de serviços essenciais a sua sociedade, eu pergunto, e aqui? Cadê a saúde pública com dignidade para a nossa gente, a escola pública que valorize o professor e contemple o ensino de qualidade, uma segurança pública que valorize os nossos policiais e atenda a população como num todo e as imensas desigualdades que ainda são gritantes nesse pais? Essas são perguntas que nunca querem se calar dentro de nós, população brasileira.
Comentário(s)
4 Comentário(s)

4 comentários :

  1. Fogo! Ainda bem que não sou desses! Felizmente tenho dinheiro para pagar impostos, comer, àgua, electricidade, etc...

    ResponderExcluir
  2. Fala PC,
    Bem esclarecido o que você diz. Sabia que os impostos eram absurdos no Brasil, mas comparando com os dados que você citou, realmente é algo absurdo. Não imaginava tanto.
    Lamentável. É o verdadeiro país dos impostos. E agora vem isenção para várias coisas da Copa do Mundo e Olimpíadas.
    Pobre Brasil.
    Um abraço meu amigo.

    ResponderExcluir
  3. O que mais me revolta não é a questão de pagarmos tão caro pelos impostos, mas sim o destino que é dado a ele. Você citou a França e a Suécia, mas tem inúmeros países europeus como a Suiça que cobram pesados impostos de seus moradores, porém são revertidos em serviços sociais eficazes, lá tudo funciona, e bem, por isso as pessoas nem ligam se pagam caro por eles, já aqui nessa bosta de país, nada funciona, e a sociedade que é apática não faz nada.

    Excelente texto PC, muito bom e esclarecedor, parabéns.

    ResponderExcluir
  4. É INFELIZMENTE ESSE É UM DRAMA QUE TODO BRASILEIRO SOFRE, ALÉM DE EXISTE UM GRANDE PROBLEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE RENDA, PAGAMOS MUITOS E NÃO SABEMOS ONDE TEREMOS O RETORNO, POIS A SAÚDE DE MAU A PIOR A SEGURANÇA PORCARIA, SEM CONTAR AS ESTRADAS QUE ANDAMOS ESTÃO EMBURRACADAS, E AS MELHORES ESTÃO CARÍSSIMA COM PEDÁGIOS.

    PRECISAMOS TER UMA REFORMA TRIBUTÁRIA NESSE PAÍS MAS ACIMA DE TUDO DISTRIBUIR RENDA AOS TRABALHADORES, NÃO ESTOU FALANDO DE EMPREGO ESTOU FALANDO DE SÁLARIO, IMAGINE UM APOSENTADO QUE GANHA R$545,00 E UM JUÍZ QUE GANHA R$27,000, NÃO É UMA DIFERENÇA ENORME.

    FICA AQUI MINHA INDIGNAÇÃO E MINHAS HUMILDES PALAVRAS DE DESABAFO.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100