segunda-feira, 18 de abril de 2016

O protagonismo de políticos fanfarrões e oportunistas na sessão do impeachment

Que os políticos brasileiros, com raríssimas exceções, não são sérios, eu já sabia, mas não imaginava que fossem também tão caras de pau. Coitados de nós, brasileiros! Estamos entre o trágico e o risível. Vou repetir o que já disse anteriormente neste blog, a política brasileira é uma tragédia. Nossos políticos, sempre dados a comportamentos ridículos, extrapolaram agora. No último domingo (17) a população acompanhou nas ruas e através dos meios noticiosos um momento muito importante para o país, a sessão do impeachment. Assistimos na Câmara dos Deputados  a várias encenações patéticas de atores canastrões que nada mais são que políticos fanfarrões e oportunistas. Teve de tudo. Por exemplo, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) elogiando Eduardo Cunha (PMDB -RJ), presidente da Câmara, e homenageando o coronel Ustra, ex-chefe do DOI-CODI e torturador, inclusive reconhecido assim pela justiça. Bolsonaro também protagonizou outro episódio na Câmara, ele recebeu uma cusparada do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ). Embora provocado por Bolsonaro, devo dizer que tal ação foi uma atitude de total desequilíbrio de Jean Wyllys. Mas, teve mais, aliás, muito mais. Teve deputado que dedicou seu voto pela paz em Jerusalém, suplente de deputado como “papagaio de pirata”, deputado que queria que o filho desse voto do “sim” por ele sem o filho ser deputado, deputado que profetizou a queda da Globo, deputado que aproveitou o momento para desejar feliz aniversário para a neta e assim por diante. Como já disse, teve mais, muito mais. Registro esses como exemplos das muitas bobagens ditas por parlamentares na sessão do impeachment. O resultado da votação, como já era esperado, não foi surpresa para ninguém. Também acredito que no Senado não será diferente. É provável que a presidente Dilma Rousseff perca o mandato. Os argumentos dos que defendem o impeachment apontam para uma série de ilegalidades cometidas por ela, o que se opõe às leis observadas na Constituição e que vão muito além do fato de a presidente ser somente incompetente. O STF (Supremo Tribunal Federal) reforça isso, pois ver legalidade nesse processo contra ela. Por isso, não acredito nesse papo de golpe, tão repetido pelos que são contra o impeachment. Para isso ser verdade, o Supremo Tribunal Federal teria que fazer parte disso. Amigo leitor, não sei se você acredita em Deus, mas se acredita, apegue-se a ele, pois vai precisar. Como disse o presidente da Câmara na abertura da sessão do impeachment, “Deus tenha misericórdia da Nação”. Cunha, que Deus tenha mesmo misericórdia da Nação, principalmente para nos proteger e livrar de homens públicos como você. É a minha opinião.
Comentário(s)
4 Comentário(s)

4 comentários :

  1. Oi Pczão. Rapaz, ontem a coisa foi feia mesmo. Parecia programa de humor. Que coisa feia.

    Amigo, infelizmente eu não vejo como defender nem o governo e nem quem está contra.
    O governo institucionalizou a corrupção em todos os seus níveis, e esses que querem tirar os cabeças da corrupção, vem logo abaixo na hierarquia da roubalheira, então... Estamos ferrados!!!!

    ResponderExcluir
  2. Assisti em directo pela net, e sinceramente nem sei que lhe diga.
    Um povo que é representado por semelhantes políticos, que Deus o proteja,
    Abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
  3. Pc, confesso que assisti somente a uma apresentação e voto, já me bastou para perceber que seria um circo com muitos expectadores. Abraços!

    ResponderExcluir
  4. oi! o blog http://genilais.blogspot.com.br/, que você acompanhava em 2010-2011, virou página! as atualizações estão no endereço https://www.facebook.com/dicionariopoetico/ :) espero poder te ver por lá também. abraço!

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100