sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Olimpíada não é um mal para o Brasil; antes fosse

Começa oficialmente a Olimpíada do Rio. Finalmente! Estou torcendo bastante pelo sucesso do maior evento esportivo do mundo em nosso país. Não sou do grupo daqueles que entendem que Copa do Mundo, Olimpíada ou qualquer outro tipo de evento não são bem-vindos porque o Brasil deixa de investir em coisas bem mais importantes, o que na minha opinião é um argumento que não faz nenhum sentido óbvio. Torço pelo sucesso da Olimpíada como torci pelo sucesso da Copa também. O que precisamos ter em mente é o seguinte: o que impede o Brasil de ser o país que desejamos, isto é, com uma saúde decente para sua gente, segurança digna, educação de qualidade e uma economia estável, não é o fato de ser realizado aqui qualquer grande evento. Na verdade, Copa do Mundo, Olimpíada, ou lá o que seja, não são empecilhos para o crescimento do país e o bem-estar de nossa gente; antes fosse. Não queremos Copa do Mundo, Olimpíada, Carnaval, Festa de Réveillon em Copacabana, nada. Pronto! Nossos problemas estariam resolvidos. Tenham certeza de uma coisa, o que se gasta com qualquer um dos eventos citados acima, é infinitamente menor se comparados com o que é levado de nós pela corrupção desenfreada e endêmica em nosso país. O que quero dizer com isso é que o Brasil tem totais condições de investir em grandes eventos sem precisar tocar em um centavo daquilo que deve ser investido no seu cidadão, na sua gente. Assim não faz por uma única razão, a picaretagem de muitos dos nossos governantes, representados na sua maior parte por políticos da pior espécie. Raça de larápios! Roubam e sugam o cidadão brasileiro, roubando-lhe inclusive a esperança que carrega em acreditar em um país mais justo para ele. O que essa Olimpíada deixa de legado para o Rio de Janeiro no que diz respeito a sua transformação paisagística, arquitetônica e em outros aspectos, é algo que consigo notar claramente. E digo mais, esse legado só não será maior, por culpa exclusiva dos nossos incompetentes governantes. Peguem as outras cidades que já foram sedes da Olimpíada, notem o quanto de legado ficou para elas. Outra coisa: ao contrário dos Jogos Pan-Americanos, também no Rio, a Olimpíada não produziu nenhum superfaturamento em suas obras, o que foi algo completamente escandaloso no Pan de 2007. Vide a Cidade da Música, obra pra lá de superfaturada. É importante dizer que a Olimpíada do Rio foi custeada com 60% de verba privada. Mesmo sendo a favor do evento, tenho que fazer aqui uma crítica: por não saber se planejar corretamente, o Rio apresentou falhas na conclusão de algumas estruturas criadas para os jogos. Registre-se isso. Mas creio que com o bom andamento do evento e o sucesso que pode ser alcançado em razão disso, a Olimpíada possa superar os contratempos que ocorreram. Respeito a opinião de quem não desejava Olimpíada no Brasil, mas, como expus aqui, isso não representa um problema para o país; muito pelo contrario. É a minha opinião.
Comentário(s)
1 Comentário(s)

Um comentário :

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100