sábado, 12 de fevereiro de 2011

A MÍDIA E SUAS DESIGUALDADES REGIONAIS

Observando os programas de TV, os noticiários de sites, revistas, jornais, rádios e televisão, fica evidente como as repercussões de determinadas notícias e fatos ganham mais notoriedade quando acontecem em grandes centros, aliais, em dois apenas, São Paulo e Rio de Janeiro. Se o próprio pais na sua ordem política e social, faz com que exista uma grande desigualdade social, gerada por uma mal distribuição de renda, a mídia não é indiferente. Eu observo esse fenômeno a muito tempo. O mesmo destaque que alguns fatos e notícias ganham nos grandes centros não se repetem em outras capitais brasileiras. Isso tudo agente sabe porque. Nada mais nada menos que a força da economia dessas grandes capitais. Se a própria mídia assim age, como pode ela mesma condenar o sistema, já que a mesma, é uma das molas propulsoras desse mesmo sistema. O peso que Rio de Janeiro e São Paulo tem no pais fica comprovado na própria maneira como a mídia se comporta. Até entendo que esses dois grandes centros tenham um tratamento diferenciado na grande mídia, pelas suas respectivas importâncias no cenário nacional, mais daí, a dar menos destaques a os mesmos fatos e acontecimentos que ocorrem nesses dois grandes centros, é pramim um grande menosprezo em função do poder econômico das duas cidades mais ricas do Brasil.
Comentário(s)
5 Comentário(s)

5 comentários :

  1. É fato !
    Vivemos num país de desigualdades
    diversas ...
    Muito bom seu texto.


    Bjo e uma Tarde Serena.

    ResponderExcluir
  2. Geralmente é assim, mas não se esqueça de que quando houve chuvas no nordeste e no sul, a cobertura foi bem completa x)

    Beijo :*

    ResponderExcluir
  3. É verdade. Infelizmente isso acontece mesmo até no jornalismo das tvs por assinatura. Globo News, Band News, por ex, que tenho pela Sky, falam de outros estados também, mas a esmagadora maioria das notícias, é do eixo Rio-SP.
    Curioso, na ESPN, canal de esportes, já não é assim. Eles procuram o máximo que podem falar sobre todos os estados.
    Agradeço pelo comentário lá no meu blog sobre o podcast.
    Um grande abraço e ótimo domingo.

    ResponderExcluir
  4. Em Portugal é o mesmo. E até a nível de países.
    Se acontecer algo nos EUA é logo notícia de
    abertura de noticiário com imenso tempo e várias
    vezes, se for num país pobre é lá para o fim das
    notícias e pouquíssimo tempo. Uma morte nos EUA
    é terrível, mil mortos em África ou na Ásia não
    merece grande atenção...
    Nós é que nos devíamos revoltar contra esse tipo
    de comunicação social.
    Beijinho e bom domingo.
    Ah, como é isso dos melhores 10 blogues?

    ResponderExcluir
  5. Nossa adorei você ter tocado em um assunto interessante assim. Realmente são as duas maiores potências do Brasil, e nossa São Paulo então nem se fala... E parece que isso é algo muito difícil de mudar, pois já é um custume entre o país todo e toda a mídia.
    Realmente sempre as princiais notícias são de São Paulo e Rio de Janeiro.

    Beijinhos, agradeço verdadeiramente pelos seus comentários em meu blog.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100