quinta-feira, 25 de agosto de 2011

O novo mapa das religiões no Brasil

Não há dúvida que o Brasil é um país com uma enorme pluralidade religiosa. Talvez o fato de viver aqui diferentes povos do mundo inteiro possa dessa maneira contribuir com essa diversidade religiosa. Um detalhe que vale a pena ressaltar é a maneira como todos convivem, sem o separatismo radical como nos seus países de origem. Nesse universo religioso é interessante buscar nos números a participação de cada uma delas no país. Foi exatamente o que fez a Fundação Getúlio Vargas, que baseou-se na última pesquisa de orçamentos familiares do IBGE para divulgar o novo mapa das religiões no Brasil. Os Católicos ainda é maioria, mas a queda no número de seguidores é maior a cada ano. Só para se ter uma ideia, no ano de 2003, 74% dos brasileiros se declaravam católicos, no entanto, em 2009, o número caiu para 68,4%. Essa queda no número de Católicos foi maior entre jovens e mulheres. De acordo com esse levantamento, o Brasil pode deixar de ser o país mais católico do mundo nos próximos 20 anos.
Gráfico- Reprodução/ TV Record
Segundo Marcelo Neri, coordenador do levantamento, “É um ritmo forte de transformação. As mudanças que aconteceram em 100 anos agora estão acontecendo em dez. Se continuar essa perda de 1 ponto de porcentagem de católicos por ano, em 20 anos você teria menos de metade da população”. Por outro lado, o número de evangélicos subiu de 17,9% para 20,2%. Esse mapa das religiões divulgado pelo IBGE confirma aquilo que em tese já imaginávamos, que o Brasil é um país de diversidade religiosa. Essa constatação fica bem caracterizada nas capitais brasileiras. São Paulo concentra mais seguidores de religiões orientais. Já o Rio de Janeiro tem a maior proporção de espíritas. Em Porto Alegre, a maior proporção é de praticantes de religiões afro-brasileiras. Vitória é, entre todas, a capital mais evangélica do Brasil. Já Teresina tem a maior proporção de católicos do país, enquanto Salvador e Recife não figuram entre as dez mais católicas do País. Boa Vista é a capital onde tem mais pessoas sem religião. Eu creio que alguns números até poderão surpreender, porém, a tendência é que cada vez mais haja uma divisão maior entre as religiões, acredito eu, sem uma grande predominância, dessa ou daquela. Se isso poderá ser bom ou ruim, aí dependerá do ponto de vista de cada um.

Pesquisa completa e detalhada>>> www.fgv.br/cps/religiao 
Comentário(s)
7 Comentário(s)

7 comentários :

  1. Oi Paulo, meu amigo, tudo bem?
    Pois bem, eu sabia dessa queda do número de católicos, mas não em número, e realmente me surpreende!
    Grande abraço! Obrigada pela presença constante e palavras interessantes!!!

    ResponderExcluir
  2. Fala PC,
    É a fé removendo não só montanhas, pessoas.
    Grande abraço e ótimo dia pra você.

    ResponderExcluir
  3. Como sempre, passar por aqui é um banho de cultura geral. Muito boa sua matéria.
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. O importante é cada indivíduo buscar o caminho que melhor sintetiza teu encontro com Deus.O indivíduo deve estar em plena harmonia com o corpo,alma e consciência,para que possa exercer tua fé de forma madura.

    ResponderExcluir
  5. Paulo César, acho que isso é normal quando a maioria é de uma só religião.
    Importante é não perder a fé onde quer que estejam.

    Boa matéria!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Tenho minhas dúvidas sobre essas estatisticas, pois o Catolicismo é a religião no qual o governo apoia, mas a maioria dos brasileiros que não frequentam igrejas, não exercita uma espiritualidade, quando questionadas, dizem pelas tangentes que são católicos, e esse número de evangélicos ai é questionável, pois as igrejas neo-pentecostais como a Universal, Mundial, RR Soares entre outras, não são consideradas igrejas evangélicas autênticas pela convenção nacional das igrejas evangélicas do Brasil, são seitas evangélicas.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir
  7. Olá Paulo,
    Creio que a queda de católicos se dá em decorrência no modelo arcaico da Igreja Católica.
    Acredito que a diversidade de seitas ou crenças
    religiosas não é importante, pois o que conta realmente é a espiritualidade do ser humano.
    Deus é um só para todas as religiões.
    Admiro o fato de que no Brasil todas as religiões convivem pacificamente.Isto, sim, é importante, pois não cabe discussão em matéria de religião.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100