sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Rock in Rio, mais que um festival de rock, um festival de música

Depois de dez anos fora da cidade que lhe deu origem e que o consagrou como o maior festival de música do mundo, o Rock in Rio acontece. É óbvio que o nome Rock in Rio, de puro rock não tem nada. Em verdade, hoje é uma marca, uma espécie de grife musical, se é que posso assim dizer. O evento atualmente pode ser definido como um festival de música que reúne vários estilos, entre eles, o Rock. Discutir se ele é isso ou aquilo, é pura perda de tempo. O evento musical não é mais um festival único e exclusivamente de Rock. Embora o nome sugira que seja. Certamente haverá os que deva achar isso um grande absurdo e os que aceitarão a ideia. Fato é, todos os ingressos esgotados para os sete dias de shows, com presença de 700 mil espectadores, numa área de 150 mil metros quadrados, espaço que abrigará o público e uma centena de atrações entre 23 de setembro e 2 de outubro. Serão 40 artistas no palco Mundo todos os dias a partir das 19 horas. Ao todo, mais de cem atrações, divididas em três palcos durante sete dias de música. Prova maior que o Rock in Rio se transformou num festival misto de música, está no fato de cada dia ser destinado a um estilo. De Elton John a Katy Perry e Rihanna, passando por Red Hot Chili Peppers, Shakira, Coldplay, Guns N' Roses, Metallica e Slipknot. Entre os artistas brasileiros figuram nomes como Ivete Sangalo, Marcelo D2, Jota Quest, Claudia Leitte, Skank, Pitty e NX Zero. Cem mil pessoas por dia assistirão o festival. Além da programação musical, o evento terá brinquedos do tipo roda-gigante e tirolesa. Também terá shopping, desfiles e outras atividades paralelas. Como festival de Rock, eu não posso mais analisar o Rock in Rio, porque a meu ver, deixou de ser há muito tempo. Agora como festival de música, acho sensacional. O público também parece ter enxergado isso e aceitado a ideia. O sucesso na venda de todos os ingressos parece provar isso. Essa é a minha opinião.
Comentário(s)
4 Comentário(s)

4 comentários :

  1. Oi Paulo, sinceramente meu comentário irá ser suscinto, não iria nem me pagando pra esse festival, ele deveria mudar de nome, e não ser associado àquele primeiro evento memorável de 1985, ali sim foi um Rock and Rio.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir
  2. Olá PC,

    Tive oportunidade de o ver uma vez, em Lisboa.
    Como esectáculo é fabuloso.
    Depois, há algumas coisas bastante negativas.

    beijos de luz.

    ResponderExcluir
  3. Rock,só o nome do evento.Mas,é uma marca forte,né?Rock in Rio..Fica valendo a festa das mais diversas tribos.Que se possa festejar a música,a paz e o respeito pela diversidade,seja ela qual for.
    Beijão,PC!Dani.

    ResponderExcluir
  4. Olá... eu concordo com o Paulo Cheng, não iria nem me pagando... Claudia Leite no Rock in Rio pra mim é o fim... acho um absurdo esse festival de hj ser comparado ao de 1985. Naquela epoca sim, havia rock'n roll.

    bju


    Vivian

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100