sábado, 17 de setembro de 2011

A violência do preconceito

Foto: UOL
Uma das mais estúpidas reações humana é o preconceito. Ele se apresenta de diversas formas. Precisaríamos fazer varias publicações sobre o tema, caso resolvêssemos listá-los aqui. A imbecilidade humana é de uma proporção espantosa, perversa e medonha ao mesmo tempo. A violência gratuita e descabível, patrocinada por mentes doentias, estão constituídas em duas ações, são elas físicas e verbais. O ato de violência verbal ganhou um novo meio para difundir o preconceito , a partir da internet. E o que é pior, os preconceituosos de instintos animalescos estão expostos nas mais diversas redes sociais que a internet abriga. Qualquer um de nós, se fizermos uma pesquisa, não teremos dificuldades para encontra-las. Uma das mais fortes ferramentas de comunicação da Web, o Twitter, talvez seja onde mais se concentram grupos ou pessoas que alimentam esse pobre sentimento. Nele, os homossexuais e nordestinos são os mais atacados. Essa informação é de uma organização não-governamental que combate crimes contra direitos humanos na internet, a SaferNet Brasil. Entretanto, além do Twitter, lamentavelmente, varias são as redes sociais onde o sentimento do preconceito é propagado, inclusive em blogs. No Brasil, o racismo é camuflado, nos passando a falsa sensação de nunca ter existido. No caso do preconceito, ele é flagrante, público e notório. Abrange todos os grupos e segmentos da sociedade, e se espalha em todas as camadas sociais. Quase sempre os noticiários repercutem os atos de violência que sofrem as vítimas do preconceito. São covardemente agredidas, espancadas, humilhadas e duplamente violentadas. A dor, embora sendo física, também é moral. Essa é a pior das dores, tão forte e tão sentida, que chega provocar lesões na alma. Talvez, só o tempo para curá-las.
Comentário(s)
11 Comentário(s)

11 comentários :

  1. Acredito que as pessoas que passam por isso jamais esquecem. Muitas vezes me perguntei se o preconceito não vem das relações familiares. Comentários grotescos ouvidos em casa podem gerá-lo. E sempre tem essa coisa meio camuflada, que nos faz desconfiar de quem, ao brincar com as diferenças, logo afirma não ser preconceituoso.
    Ele existe no mundo inteiro e se permitirmos sua manifestação, perto de nós, estaremos a alimentá-lo, pois seremos coniventes, por omissão.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Estou inteiramente de acordo com as palavras acima referidas, por parte da Marilene.
    Preconceito, racismo ou sinismo são 3 palavras de uma grande inutilidade e estupidez .
    Tenho o prazer e Orgulho de trabalhar com, francêses, angolanos, portuguêses, àrabes, italianos, alemões, inglêses etc etc, concluìndo apenas veja diferênça na lingua .

    Parabéns Paulo, pelo texto ;)
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Paulo César, essa forma primitiva de tratar quem tem um pouco de diferente é a prova de que ainda somos mais instintivos do que racionais.
    Parece que estamos involuindo sempre. A cada dia, os valores éticos estão sendo degradados e sua infração banalizada.
    Creio que, enquanto houver humanidade, haverá preconceito; pode até ser amenizada, mas nunca extinta.

    No começo do século Albert Einstein disse: "Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito".

    Seu artigo é muito oportuno e grande reflexão.

    Gostei muito de sua utilidade pública com essa divulgação de desaparecidos.

    Tenho orgulho de ser amigo de uma pessoa culta e generosa igual a você!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Não sabia que estava estendido desta forma o
    preconceito. Nos blogues já percebi que há
    "grupos". Blogue tal que tem x pessoas que se
    conhecem entre si, que criam uma cadeia de
    ligação, e barram estranhos que queiram entrar,
    e como o fazem: não visitando, não deixando
    comentário ou não inserindo comentário.
    Aliás nos blogues até me parece que há um
    género de clubes de fans...Obrigada por este
    seu post e pelos parabéns.
    Tenha um bom fim de semana.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  5. Paulo, tudo bem?
    Amigo, agora estou sem tempo de comentar com calma, pois tenho que sair, depois volto para ler teu blog. Apenas queria te desejar um feliz fim de semana e te dizer que sim, admiro teu trabalho, sou sua fã! É muito sincero!
    PARABÉNSSSSS!!!! Blog inteligente, eu volto! (e amigo inteligente também!) :)

    ResponderExcluir
  6. eu tava em ula aula da facul e o professor disse uma coisa que me deixou reflexivo...todos somos preconceituosos com alguma coisa e ninguem escapa disso.

    No fundo é verdade sim. Tento tolerar o maximo que posso para ser um cidadão melhor, mas confesso que odeio aqueles caras do norte que abrem o porta malas e fazem as pessoas ouvirem forçadas aqueles forros. Tambem odeio gente que toca o celular alto no busão.

    mas não tem jeito né

    Abraço Paulo, vai lá que tem cronica nova

    ResponderExcluir
  7. É verdade, PC. Já não basta termos violência na vida real em todo canto agora isso se espalha também pela internet. Felizmente nem todos são assim.
    Grande abraço e bom fim de semana pra você.

    ResponderExcluir
  8. E eu me pergunto...Com tantas possibilidades de aprendizado que o acessoa a internet produz, com movimentos nunca antes tão difundidos contra o preconceito, porque as pessoas ainda se negam a evoluir e aprender algo que as torne melhores?
    Não vivemos mais na obscuridade dos engenhos e das mentes retrógradas, a lucidez tem voz, porque não é ouvida?

    Pura imbecilidade humana mesmo, que se nega a evoluir.

    Beijos Paulo, bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  9. Eis aí uma das maiores bestalidades humana:o preconceito.Infelizmente,parece-nos algo inato,pois sempre nos pegamos julgando algo que nos é diferente,mesmo que isso seja feito de forma inconsciente.Mas nada se compara aos atos de animalescos que projetos de seres humanos fazem por aí,espalhando o ódio,a covardia,a intolerància..isso para mim já passou de preconceito,é maldade pura e sem nexo,a verdadeira falta do que fazer.Pega uma enxada vá capinar,virar concreto,varrer uma rua.Nunca uma frase foi tão bem colocada:mente vazia,oficina do diabo.Agora vamos ter que aturar esses criminosos na internet?Que se tomem as devidas providências,porque o que tem de gente com cabecinha frágil e que se deixa levar pelo mau caminho,não se pode contar.
    Beijão,PC!Dani.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pelo ótimo texto e escolha de tema, Paulo Cesar.
    É só dar uma olhada rápida pelas redes sociais que se encontra bizarrices comportamentais das mais inexplicáveis.
    Muitas pessoas simplesmente escolhem uma minoria e a tratam como se ela fosse a raiz de todos os males do mundo, e ai de quem for contra.
    Sobre o que a Marilene comentou sobre sentir o preconceito na pele, eu já passei por isso algumas vezes, pois tive cabelo comprido de 93 a 2004 e muitas pessoas na rua me olhavam como se eu fosse um criminoso.
    Tudo o que posso sentir de quem age assim é pena.
    Abraço, meu caro.

    ResponderExcluir
  11. Na minha opinião, o preconceito é uma desculpa esfarrapada da qual a pessoa se aproveita para esconder, isto é, ocultar seus defeitos e imperfeições. Ponha uma coisa na sua cabeça: NINGUÉM NASCE PERFEITO, OK?!! E tem mais, é com nossos erros que nós podemos aprender a ser pessoas melhores. A desculpa dos preconceituosos e uma só: a mania de superioridade, que só prova quão estúpida e arrogante a pessoa pode ser. O Brasil de hoje é uma vergonha.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100