sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Minha visão sobre a tragédia do desabamento de prédios no Rio

Foto:Terra
As autoridades públicas de nosso país, que vendem a imagem para o mundo de um Brasil personificado na sua mais importante cidade no exterior, o Rio de Janeiro, deveriam envergonhar-se de tratar suas tragédias como simples fatalidades. Mesmo amando o Brasil do Oiapoque ao Chuí, não posso conceber a ideia que tragédias como essa, onde três prédios que desabam no centro de uma das cidades mais importantes do mundo seja tratado como mera fatalidade ou casualidade. Isso para mim tem nome e atende por omissão. Tragédias desse porte nascem a partir da omissão do poder público. Essa é a realidade. O trágico evento não se originou de um terremoto, muito menos de um atentado, como ocorre em alguns países ou de nenhuma consequência que pudéssemos entender como fatalidade. Em todas as hipóteses que por hora se apresentam, como vazamento de gás ou abalo nas estruturas de um dos prédios, evidenciarão a omissão do poder público em primeiro lugar, quando se omiti de fiscalizar. Outrossim, responsabilizo aqueles que se valendo dessa omissão das autoridades contribuíram para o evento dessa tragédia. Essa é a minha opinião.
Comentário(s)
15 Comentário(s)

15 comentários :

  1. A omissão é consequente da incopetência dos mesmos. Ótimo post, ótimo blog! Parabéns.

    Bom final de semana.

    ResponderExcluir
  2. A dor no olhar dos familiares... últimos diálogos inconclusos... a busca febril pela vida... um toque de celular para eternizar uma voz... enterrados todos pela omissão de pessoas capacitadas para o exercício da profissão e, que não o fazem... levam-nos ao descrédito das nossas "autoridades" constituídas. Está ao longe, no horizonte alheio tal desgraça, mas se um dia adentrar no lar dos mesmos, qual será a reação? luto por três dias? Pagar funerais? Isso vale alguma coisa? E, os corações ardendo em chamas de tristeza quem os consolará? Mais uma vez, entre tantas outras assistimos a terremotos de ignorância e insolência entre nós. Massacre de sentimentos e de subestima de nossa inteligência. Até quando?
    Célia.

    ResponderExcluir
  3. A omissão não traz as pessoas de volta, e vemos acontecer episódios assim todos os dias. Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oi, amigo Paulo César!
    Culpar a fatalidade pelas tragédias é muito mais fácil para nossas autoridades do que fazer algo de útil. O hábito aqui é transferir a culpa até chegar aos mais prejudicados.
    Creio que nossa maior catástrofe é nossa gestão pública.

    Sua opinião é mais lúcida e sensato, amigo.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Olá Paulo,
    Concordo totalmente, ainda mais no que diz respeito não à falta de poder, mas o não exercício devido dele pelas autoridades. A fiscalização é não apenas necessária, mas uma obrigação, já que prédios - ainda mais os mais antigos - recebem centenas, ou milhares de pessoas diariamente.
    Boa reflexão, voltarei aqui mais vezes para ler sobre suas oponiões.
    Abraço,

    O Contador de Odisseias
    www.ocontadordeodisseias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Engraçado como se trata a omissão - evidente - de maneira leviana. Há muito encaramos situações onde a principal culpa do resultado danoso partia justamente da Omissão.

    Ignorar problemas não os tronam menos reais e perigosos!!

    Excelente reflexão!

    ;D

    ResponderExcluir
  7. Paulo, como se diria aqui no RS: curto e grosso!
    E eu acrescento: perfeito!

    Exatamente isso que eu pensei no momento em que vi o plantão global. Não é mera casualidade, é descaso e omissão, mesmo! E como esses prédios, quantos mais estão padecendo no centro do Rio de Janeiro?

    Enfim, como disseste e era o que eu tava pronta pra comentar quando li o título da tua matéria no HumorEmConto: o Brasil é o único país onde tudo acontece de catastrófico com a população mesmo não tendo terremoto, maremoto, tsunami ou vulcão!

    ResponderExcluir
  8. Paulo, antes de qualquer coisa,digo,comentário.Obrigado pela visita.
    Olha,não esqueça que a procupação esta só nos jogos da Copa, e mostrar lá para fora que o Rio de Janeiro,é a mais bela do Brasil,e que nada acontece.Tá tudo muito bem,tem segurança,tem carnaval e muito oba,oba.
    Isto é o nosso Brasil.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  9. Paulo, desculpe meu erro, onde esta procupação, é preocupação.Fico nervosa em comentar sobre certos assuntos, que não tomo atento do que digitei.
    Mil perdões.
    Bom fim de semana com muita paz.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  10. Gostaria de convidar os nobres internautas a meditarem na questão:

    * POLÍCIA OCUPA OS MORROS NO RIO DE JANEIRO;

    * EXPLOSÃO DE BUEIROS;

    * MORTE DE LÍDERES DO TRÁFICO;

    * PRÉDIOS DESABAM (DO NADA?...).

    E A QUESTÃO DA COPA DO MUNDO E DAS OLIMPÍADAS?...

    É MERA COINCIDÊNCIA?....

    ResponderExcluir
  11. é antes de cicatrizar que se pode ver a ferida por dentro; palavras certeiras.
    nenhuma fatalidade é acaso. aliás, aprendi a desacreditar na casualidade que tendo a substituir pela causalidade.
    abraço, p. césar!

    ResponderExcluir
  12. Olá ,sou professora,conheci seu blog através de uma amiga, gostaria de fazer um pedido para que me ajude indo no link abaixo e deixando um recadinho.Estou concorrendo com o meu texto:"Transformando um Sonho em Realidade" no concurso Educação Nota 10 do Globo.
    A seleção acontecerá agora no dia 30/01/2012.
    Por favor, visite o link e deixe um comentário por lá.
    Será que vc pode me dar uma força?
    Conto com a sua ajuda!
    Qualquer problema, postei também o link no post do meu blog, é só ir lá e clicar (http://ler-com-prazer.blogspot.com).
    Obrigada!Paz e Luz!
    Esse é o link:
    http://www.educacao10.syncmobile.com.br/?p=576

    ResponderExcluir
  13. Oi Paulo,

    Ainda não tenho uma opinião formada a respeito, mas creio que a omissão poderia TAMBÉM ter sido ocasionada por outros fatores.
    Como estaria a manutenção dos prédios, a cargo dos Condomínios? Haveria alguma irregularidade nos apartamentos e/ou salas (alguma reforma indevida)?

    A única coisa que sei é que é muito triste presenciar tanta dor e desalento.

    Tenha um ótimo final de semana.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  14. Algumas tragédias não se anunciam. Por trás delas há sempre irregularidades. E os que contribuem para isso. Espero que se chegue ao cerne da questão, a fim de que possamos saber, realmente, o que provocou os desabamentos.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Oi PC,

    Concordo com você!E entendo como lamentável a justificativa de causalidade de algo que apresenta não só omissão de órgãos que deveriam fiscalizar, mas da incompetência generalizada.

    Lu

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100