segunda-feira, 26 de março de 2012

Mais uma vítima da violência que habita no futebol

Mais uma vez cenas de violência mancharam de sangue o futebol paulista. Quantas cenas ainda precisarão acontecer para extirparmos essa violência do nosso futebol? Quantas mortes mais terão que ocorrer para se dar um basta nessa selvageria em que se transformou um jogo de futebol? É com lamento e pesar, que na condição de alguém que ama o futebol, anuncio André Alves, de 21 anos, torcedor do Palmeiras, mais conhecido como "Lezo", morto ontem (26/03) após uma briga com torcedores corintianos durante a manhã, como mais uma vítima entre tantas outras, não de torcedores, mas de assassinos covardes e impiedosos, que se transvestem de torcedores para espancar e matar. O verdadeiro torcedor do Corinthians ou de qualquer outra agremiação esportiva não pode ser representada por seres desse tipo e com sentimentos animalescos. De maneira alguma.
Reprodução: TV Globo
Na verdade, deveriam ser banidos dos estádios e encerrados na prisão. Por um fim nesses atos de selvageria que sempre se repetem, principalmente nos grandes clássicos, não é tarefa difícil. Contra essa violência, transformada numa verdadeira batalha campal, a lei tem que ser implacável e com tolerância zero. Essa é a minha opinião.
  



Contato: detudoumpoucominhaopiniao@yahoo.com.br
Comentário(s)
5 Comentário(s)

5 comentários :

  1. Olá PCzão tudo bem aí meu amigo?

    Rapaz, eu sei que uma pessoa morreu e blá blá blá... Mas como a gente vai ficar com dó de um cara desses se ele foi a uma briga marcada pela internet? Ele estava alí pra matar ou morrer. Eu sou da opinião que essas torcidas deveriam marcar uma briga num local onde não desse pra fugir assim eles se matariam e as pessoas de bem poderiam ir livremente aos estádios.

    Um abração meu amigo, não some não!

    ResponderExcluir
  2. Mais uma vez ecoa a falta de valores. A Vida. A Ética. O Caráter. E tantos outros que não ficarei aqui fazendo "sermão" para indivíduos que sequer prezam a própria vida. No mínimo se vou a um futebol, a um teatro, cinema ou a um show presume-se ser para minha diversão e não para vivenciar uma agressão.
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  3. Quando a humanidade chega ao ponto de não dar o minimo valor para a vida do seu semelhante restam poucas esperanças para o planeta, não?
    Quero agradecer os comentários de incentivo que sempre deixa no Sexta.
    Um abraço e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  4. Paulo, querido amigo!
    Pois é... por isso atualizei e fiz um novo post com a pretensão de que seja "bem-humorado", sobre futebol em família, para descontrair, tão somente.
    Grande abraço e ótima semana!

    ResponderExcluir
  5. Paulo, por que essas pessoas levam tão a sério esse fanatismo por futebol? Enquanto esses idiotas estão arrumando encrenca fora do estádio, os jogadores estão tomando champanhe em suas mansões luxuosas e se lixando pra essa torcida, enquanto esses babacas estão ai trocando tapas.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100