sábado, 3 de março de 2012

A morte de uma adolescente no parque Hopi Hari

Foto: iG
A morte da adolescente Gabriela Nichimura no último dia 24/02 (sexta-feira) no parque Hopi Hari, em Vinhedo-SP não pode ser tratada como um mero acidente. No mínimo, o que houve ali foi uma total imprudência do parque, ou em outras palavras, irresponsabilidade, como tudo leva crer que tenha sido. A triste, dura e cruel realidade nesse fato, é que uma vida se perdeu. Isso é fato. O que não pode agora, é deixar os responsáveis por essa trágica morte sem responder ao rigor da lei, o ato irresponsável e imprudente de suas omissões. Que a lei possa ser implacável com esse tipo de tragédia; perfeitamente evitável, caso existisse mais cuidado e zelo com a vida humana. Antes de qualquer planejamento de lucro, faltou planejar o bem-estar e a segurança de uma vida. Essa é a minha opinião.
Contato: detudoumpoucominhaopiniao@yahoo.com.br
Comentário(s)
8 Comentário(s)

8 comentários :

  1. meu caro amigo paulo,
    a ideia de que se está no lugar errado, à hora errada, é, de todas, a mais frouxa teoria da desresponsabilização. tudo acontece, segundo as leis da lógica, por fatores que, de modo mais ou menos direto, conduzem a uma situação. e em se tratando de vidas humanas, então, não se pode confiar no acaso ou na sorte; estes também adormecem.

    é sempre um gosto ler-te, acompanhar o teu olhar rigoroso e cirúrgico sobre os episódios do quotidiano. que a voz jamais se cale.

    um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Oi Pc!
    Esse está sendo o caso da semana....agora mesmo que li seu artigo minha mãe está conversando sobre isso na sala. Muitos anos atrás fui nesse parque e nesse brinquedo...o que aconteceu foi um caso a ser processado. Afinal, cadê a interdição desses brinquedos?
    Valeu pelo comentário...^^ Embora o cosplay de Scooby-Doo seja algo até que fácil de fazer ,é legal encontrar os grupos ^^. E valeu por poder contar sempre com seus comentários!
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá amigo,

    Dolorosa tragédia! Depois desta, vieram à tona várias outras.
    Com certeza, pelo que pude observar dos noticiários, houve negligência por parte dos responsáveis pelo Parque. Também espero que haja uma punição efetiva com vistas a coibir tal tipo de negligência. Afinal, os parques são altamente frequentados e não se pode descuidar da manutenção cuidadosa dos aparelhos que, em sua maioria, oferecem risco.

    Obrigada por haver participado da comemoração do meu níver.

    Ótimo final de semana.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Paulo César! Tragédia, sim, mas também irresponsabilidade tanto pelos dirigentes e funcionários do parque, quanto pelos pais. Jamais um filho meu estaria sentado em um brinquedo que se equipara a um prédio de 23 andares para cair em queda livre! Seguro? Sim. Até que se prove o contrário. E, a prova disso tudo foi uma vida! Indenização? Oras... Prisão? E, dai? O que trará a vida dessa filha (e outras) a seus pais?
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  5. Eu concordo com a Célia.
    Sabe tenho medo de parques de "diversões, morro de medo, um dia bem pequena já fiquei presa na roda gigante e quase me atirei lá de cima, não gosto de montanha-russa, me enjoa, e dá medo...então n
    ão sei o que dizer, será que foi mesmo "por querer"(negligência)que tudo aconteceu; pode ter sido um acidente infeliz, é tão complicado julgar; óbvio que os pais também erraram, e nada vai trazer a vida dessa menina de volta, já partiu*.
    Paulo, eu amo quando comentas no meu blog, não sei porquê, parece que é aquilo que preciso ouvir, és muito claro, e é bom saber a tua opinião, te adoro, viu.
    Um grande beijo.
    Mery*

    ResponderExcluir
  6. O certo é "parques de diversão". Até, eu volto.

    ResponderExcluir
  7. É sempre muito doloroso para a família ver desaparecer um ente querido que ainda mal está começando a vida por culpa de gente sem escrúpulos.
    Oxalá se faça justiça, muito embora justiça alguma possa trazê-la de volta.
    Um abraço e bom Domingo.

    ResponderExcluir
  8. Puxa, Pc, foi lamentável o episódio do parque. Quando frequentamos um lugar desses estamos confiando que está tudo devidamente sendo monitorado e cuidado para a nossa segurança. É o tipo de erro que não pode acontecer. Um abraço!

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100