quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Ano após ano as tragédias climáticas se repetem

Não estamos longe do verão e, como sabemos, esse é um período, apesar do colorido e da magia dessa estação, de grandes preocupações. Bom seria se a estação fosse marcada unicamente por seus encantos; o que infelizmente não é. É também nessa época que ocorrem, com maior intensidade, os desabamentos, deslizamentos e, não raros, os grandes alagamentos nas nossas cidades. E sempre depois disso, lá vem eles; os nossos governantes e seus discursos treinados, de frases de efeitos e com as velhas e, malfadadas promessas de sempre. Não existe nenhuma política estruturada de prevenção que possa nos defender, de alguma forma, das adversidades ocasionadas pelos chamados fenômenos climáticos. No nosso caso, esse fenômeno está relacionado diretamente as grandes tempestades chuvosas, quase sempre acompanhadas de fortes ventos. É evidente que, provavelmente, mesmo com todo preparo que se possa ter, muitos, possivelmente, se tornarão vítimas da consequência desse tipo de perturbação atmosférica. É sofrido ter que admitir isso, mas, lamentavelmente, faz parte. Porém, o que não pode fazer parte é o despreparo do país para se defender do óbvio. Impedir que um fenômeno natural ocorra é humanamente impossível. No entanto, se planejar para se preparar para ele, é possível. Enquanto isso não acontecer, veremos as mesmas tragédias se repetirem, com centenas e milhares de mortes ainda; ano após ano. Essa é a minha opinião.
Comentário(s)
4 Comentário(s)

4 comentários :

  1. Oi, Pc. Lembro-me de ter ouvido na proposta do José Serra quando era candidato a presidente algo sobre construir casas seguras, mas antes disso preparar equipes para atender as emergências até que as famílias fossem remanejadas. Não estou querendo defender o ex-candidato, mas achei sua proposta viável e coerente nesse sentido, já que até abrigar as famílias em local seguro rolará muito tempo. Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Enquanto perdurarem o mal planejamento das políticas públicas,o desrespeito como o ser humano,a falta de responsabilidade com o meio em que se vive e,principalmente,a impunidade desses gestores irresponsáveis,haverá essas tragédias,infelizmente.
    Beijão,PC!Dani.

    ResponderExcluir
  3. Também concordo contigo PC, é fácil somente culparmos o clima ou o Efeito Estufa, ou algo assim, tem coisas que estão ao alcance dos homens, do Estado, e essas deveriam ser feitas, como a prevenção, por exemplo, mas a corrupção está entranhada em nosso seio como um câncer maldito, e com isso vidas são sacrificadas pelo egoísmo de alguns.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir
  4. ♥-:¦:-*´¨`*-:¦:-*´¨`*-:¦:-*´¨`*-:¦:-♥
    Boa tarde!!

    Visitar vc, deixar um abraço
    Fazer um elogio ao que postou
    E gostar do que vc faz é tudo de bom
    Concordo com vc, um ótimo texto
    Abraços com carinho
    Rita
    http://cantinhovirtualdarita.blogspot.com.br/
    ♥-:¦:-*´¨`*-:¦:-*´¨`*-:¦:-*´¨`*-:¦:-♥

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100