quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Nós, a política e os políticos

Eu sei que política não deveria ser um assunto desagradável para nós, cidadãos, afinal, ela é parte importante do destino de um povo. Mas também sei que temos muitas razões para odiá-la. Entendo também que essa nossa aversão à política ajuda a manter políticos da pior espécie no poder. Foi exatamente a figura do político de comportamento deploratório o grande responsável por esse sentimento de desprezo pela politica brasileira que tanto domina a população. Esse tipo de político fez com que a política se tornasse para os brasileiros o que ela é atualmente; pérfida e asquerosa. Com isso, até mesmo aquele espírito de civismo que deveria habitar na indignação dos descontentes e na revolta dos excluídos parece ter se perdido. Essa é uma realidade desalentadora. Mudar essa situação no presente é um dos grandes desafios do Brasil se quiser ter um grande futuro como nação. Entretanto, qualquer mudança nesse sentido deverá começar por nós, não por eles, os políticos. Se assim não entendermos, continuaremos reféns de políticos que ao invés de servirem a política em benefício da população, se servem dela. Mas para que uma grande mudança possa ocorrer e modificar a realidade de hoje, uma nova consciência política terá que surgir em nós. Acredito que só assim será possível enxergar a política como realmente ela deve ser, o mais importante meio de organização de uma sociedade. É como disse certa vez Martin Luther King: “O que me assusta não são as ações e os gritos das pessoas más, mas a indiferença e o silêncio das pessoas boas”. Não espero dos políticos que aí estão, salvo algumas exceções, por nenhuma mudança, até porque, não acredito neles. Só com a população unida e decidida no firme propósito de mudança será possível formar uma nova geração de políticos comprometidos com a verdade e com a causa pública. É a minha opinião.
Comentário(s)
4 Comentário(s)

4 comentários :

  1. Você está certíssimo. O cenário não apresenta mudanças e ficamos à mercê dos mesmos políticos, sem esperança. Existe um erro a ser corrigido pelo povo, que está na escolha de vereadores e deputados sem seguir sugestões ou vínculos de amizade. Só assim teremos caras novas, atuação conhecida, possibilitando se mude algo lá em cima. A população tem o dever se se posicionar, forçando adoção de medidas que possam, de fato, beneficiá-la, independente de quem seja o Presidente da República. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. E tem razão amigo. Mas será que algum dia conseguiremos formar esses políticos? Ou os atuais acabam connosco antes?
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  3. Amigo... Será que um dia ainda vou conseguir discordar de uma opinião sua?????

    ResponderExcluir
  4. Tem-se dificuldades de entender que tudo o que fazemos é político.E como não gostar da política,se somos seres políticos?Fazemos política a todo momento.Quando entendermos isso,poderemos participar mais afundo nas questões políticas acerca do nosso país.

    Beijão,PC!Dani.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100