segunda-feira, 15 de setembro de 2014

A Grande Família

A série “A Grande Família”, exibida pela Rede Globo, chegou ao fim. Os brasileiros deram adeus a Lineu Silva (Marco Nanini), Dona Nenê (Marieta Severo), Agostinho Carrara (Pedro Cardoso), Bebel (Guta Stresser),Tuco (Lúcio Mauro Filho) e Florianinho Carrara (Vinicius Moreno).
Foto divulgação/TV Globo
Seu Flor, personagem vivido por Rogério Cardoso, e Tio Juvenal, interpretado por Francisco Milani, deixaram a série no decorrer das temporadas em razão da morte de seus interpretes. Criada por Oduvaldo Vianna Filho e Armando Costa, a série foi exibida pela primeira vez entre 1972 e 1975. Em março de 2001 retorna. O remake supera a versão original e vira um sucesso de audiência. Foram 14 temporadas. Sua última exibição foi ao ar no dia 11 de setembro (quinta-feira). Embora a série gravitasse em torno da vida de uma família de classe média de um bairro do subúrbio carioca, muitas famílias brasileiras se identificavam com aquele grupo de pessoas. É bem provável que algum chefe de família tenha se visto na figura do Lineu Silva, um fiscal da vigilância sanitária, homem sério e profissional abnegado, mau humorado às vezes, mas de um coração maravilhoso. A mulher brasileira na situação de uma dona de casa talvez tenha se identificado com a Dona Nenê em algum momento. Nenê, a esposa de Lineu, era dedicada à família e mãe superprotetora. “A Grande Família” na verdade foi uma sátira inteligente com a forma de ser de muitas famílias. Era divertido assistir. Difícil definir a série. É certo que o humor era o seu componente mais forte, a sua grande marca, mas não era só isso. A gente também podia se emocionar com aquela família. Vai deixar saudade. É a minha opinião.
Comentário(s)
9 Comentário(s)

9 comentários :

  1. Uma excelente análise da série.
    As famílias do Brasil se identicou com A Grande Família pelo fato de toda familia ter problemas semelhantes aos exibidos a cada epsódio. Nenhuma família é perfeita e de algum modo acabam superando dificuldades.
    Até outro dia!

    ResponderExcluir
  2. E... qual família não tem um ou mais desses personagens ao vivo e à cores?! Foi uma série escrita por milhões de famílias brasileiras e por tabela, de outras nacionalidades também. Copio você, Paulo César: "Vai deixar saudade"...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Sem conhecer a série é difícil qualquer comentário.
    um abraço

    ResponderExcluir
  4. Oi, Paulo!
    Não era telespectadora assídua, mas gostava quando assistia. Acho que nos acostumamos com o programa, pelo menos eu, não me dei conta que foi apresentado tantos anos e agora vejo como alcançou várias gerações. Mas tinha que acabar um dia...
    Boa semana!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  5. Oi PC
    Concordo contigo, a série vai deixar saudades, apesar de que eu gostava mais de quando o ator Rogério Cardoso fazia parte. Era uma das poucas coisas da Rede Globo que não apelava para baixaria, na minha opinião, e mesmo assim fez sucesso.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  6. Paulo, vou comentar mas não sou muito fã dos programas de humor da Globo, o único que eu realmente gostava era o de Chico Anysio e Os Trabalhões no início, mas reconheço que A Grande Família conseguiu sucesso e uma legião de fãs.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir
  7. Olá, Pc! Realmente a Grande família trouxe episódios muito bacanas baseados nas histórias de vidas cotidianas. Achei que do ano passado para cá a séria estava um pouco desgastada, acredito que saiu do ar na hora certa, conservando a boa imagem que cativou. Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. Olá, Paulo César

    Passei por aqui, em visita ao seu blog.
    Eu também tenho um, só que muito simples.
    Estou lhe convidando a visitar-me, e, se possível seguirmos juntos por eles, e, com eles. Sempre gostei de escrever, expor as minhas idéias e compartilhar com as pessoas, independente da classe Social, do Credo Religioso, da Opção Sexual, ou, da Etnia.
    Para mim, o que vai interessar é o nosso intercâmbio de idéias, e, de pensamentos.
    Estou lá, no meu Espaço Simplório, esperando por você.
    E, eu, já estou Seguindo o seu blog.
    Força, Paz, Amizade e Alegria
    Para você, um abraço do Brasil.
    www.josemariacosta.com

    ResponderExcluir
  9. Assisti vários episódios e gostei muito. O programa não será esquecido. Certamente, essa identificação que mencionou ocorreu, e ele vai deixar saudades. Bjs.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100