quarta-feira, 8 de junho de 2011

Um mês após reportagem do jornal Folha de São Paulo que deu inicio a crise na Casa Civil, Antonio Palocci pede demissão

E acabou acontecendo aquilo que nos parecia muito óbvio, a "queda" de Antonio Palocci do cargo de Ministro chefe da Casa Civil do governo Dilma. Mais uma vez, assim como aconteceu na mesma Casa Civil com o ministro José Dirceu no governo Lula em 2005 que "caiu" depois das acusações feitas por Roberto Jefferson de ser o mentor do escândalo do mensalão e com Erenice Guerra em 2010 que depois de envolvida por denúncias, acabou pedindo demissão, novamente acontece a queda de um ministro na mesma Casa Civil envolvido em acusações. O mesmo Palocci que também esteve envolvido em acusações no governo Lula, no mesmo episódio do mensalão. Naquela oportunidade, ele foi demitido pelo presidente Lula do cargo de Ministro da Fazenda. Sua situação ficou insustentável a partir da quebra ilegal do sigilo bancário do caseiro Francenildo Santos Costa, testemunha de acusação contra Palocci no caso da casa do lobby ou República de Ribeirão Preto, na CPI dos Bingos. Agora, Palocci, diante da pressão que vinha sofrendo de todos os lados, resolveu deixar o cargo. A pressão que vinha sofrendo começou após a publicação de uma reportagem pelo jornal “Folha de São Paulo” segundo a qual ele teve o patrimônio aumentado em 20 vezes entre 2006 e 2010. Para encerrar eu deixo uma pequena observação, a Presidenta Dilma, como ela gosta de ser chamada, poderia ter evitado tudo isso, justamente não nomeando para ocupar cargos em seu governo, nomes que já tiveram envolvidos em acusações e polemicas, como foi o caso de Palocci. Tem coisas que são difíceis de serem entendidas, vai ver até são, nós é que somos inocentes. Será?
Comentário(s)
4 Comentário(s)

4 comentários :

  1. Graças a Deus esse canalha saiu de cena, mas é só por um tempo, lembra do porteiro Francenildo? Esses calhordas na China eram conduzido gentilmente ao paredão para fuzilamento.

    Abraço Paulo, vamos comemorar.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Não me sinto inocente diante dessa situação... e nem mesmo enganada. Me sinto desrespeitada como cidadã. O que será que eles pensam que nós somos hã??... Cada dia que passa eu sinceramente detesto mais e mais o assunto política. Sem muito o que dizer, indignada. Bjos PC.



    Ah mas pelo menos ele já deu tchauzinho né???

    ResponderExcluir
  4. Ainda bem que esse Senhor se desligou(pelo menos aos nossos inocentes olhos),da casa civil.Não é politicamente correto uma pessoa que se enriquece graças ao tráfico de influências estar à frente de um cargo importantíssimo,praticamente um segundo presidente..mas,pensando bem,o que é politicamente correto lá em Brasília?

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100