segunda-feira, 18 de julho de 2011

A eliminação do Brasil da Copa América de futebol

Foto: Diario Lance
A eliminação da seleção brasileira de futebol para o selecionado paraguaio pode ser encarada de forma normal, a meu ver. A eliminação ter acontecido nos pênaltis, normal também. E oque não é normal? Não ter competência para transformar em gols todas as oportunidades criadas, não ter apresentado em nenhum momento da competição um futebol ao menos com um pouco de convencimento, ter atletas mais preocupados com o cabelo que com o futebol, e como muito bem disse numa entrevista o zagueiro Lúcio, o jogador precisa entender que o símbolo da seleção é mais importante que o nome que aparece nas costas. E por fim, é perfeitamente aceitável a eliminação da Seleção brasileira da competição. No futebol se ganha e se perde, é a ordem natural das coisas. Oque é inadmissível é a forma como essa eliminação aconteceu. De forma patética, displicente e incompetente. Não se pode achar normal e aceitar a ideia do Brasil bater quatro penalidades e perder todas, chega ser uma aberração. Inaceitável. Crucificar os atletas e o treinador seria covardia e oportunismo de minha parte. São jovens e grandes valores que precisam passar por um processo de amadurecimento e um grande aprendizado no que verdadeiramente significa vestir uma amarelinha. Quanto ao treinador, pode até não ser o melhor, mais vem fazendo um trabalho serio e de renovação, oque sabemos, não é nada fácil. A eliminação da Copa América poderá nos servir de aprendizado. Houve mais erros que acertos, em todos os sentidos, mais também não é nada para crucificar ninguém, em absoluto. É bom que esses erros aconteçam agora, afinal é perfeitamente normal que eles apareçam, principalmente se levarmos em conta que se trata do início de um trabalho, de uma renovação e ao mesmo tempo de uma preparação para a Copa do Mundo de 2014. Eu só espero que o senhor Ricardo Teixeira, presidente da CBF possa deixar de lado ressentimentos recônditos e entender que a seleção brasileira representa o maior sentimento de patriotismo e orgulho de nossa gente, representado assim por sua maior paixão, o futebol.
Comentário(s)
7 Comentário(s)

7 comentários :

  1. Oi, Paulo, eu penso como você, no futebol é assim, um dia o time ganha e os jogadores são idolatrados, quando perdem são "chicoteados"pela mídia, que só quer vitórias, já li até que a culpa é da Globo e outras besteiras mais,
    abraços da Mery.

    ResponderExcluir
  2. O exemplo tem que vir de cima.Se o comandante está desmoralizado,imagina os subordinados?
    Esse Ricardo Teixeira está ocm a alma tão pesada que acaba passando isso para todos que trabalham direta ou indiretamente na seleção.Só pode ser isso,kkkkk.Mas,falando sério agora,Há muito tempo que a seleção esqueceu de jogar futebol.Não há mais aquele entusiasmo em campo.Eu já deixei de ver jogos da seleção desde a copa do mundo.Sei lá..algo não me motiva mais para ver.Sei que é uma seleção experimental,dotadas de muitas "estrelinhas"(novas e veinhas,também.Todas estrelas).Muitos egos para se administrar,muitos milhões,muitos flashes,muitas firulas,pouco comprometimento..e patatipatatá..

    Um beijão,PC!Uma linda segunda pra ti!Dani.

    ResponderExcluir
  3. Amigo PC! Penso que o que falta, não só nos jogadores brasileiros, mas no povo como um todo, é um pouquinho mais de patriotismo, de amor ao seu país, de sentir orgulho de ser brasileiro, de respeitar o hino, a bandeira.
    Acho o brasileiro, um povo pouquíssimo ligado neste valores. Comparados aos nosso irmãos argentinos, por exemplo, que exalam uma raça, uma garra, um amor a pátria, a camisa, diferentemente de muitos de nós brasileiros.
    O próprio Americano, procura exaltar seu país de todas as formas, quando estive lá, pude notar nitidamente uma diferença gigantesca neste sentido.
    O Americano canta o hino e hasteia sua bandeira até antes de comer pipoca, e faz isso com orgulho e respeito, coisa que está muito longe de acontecer por aqui.
    E também acho inadmissível, que jogadores que treinam dia e noite, consigam errar um pênalti atrás do outro como aconteceu ontem. Fala sério!
    Desculpe se me estendi.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Na minha opinião essa vergonha no futebol brasileiro vem dos jogadores..para eles, que ganham milhões para fazerem absolutamente nada além de patrocinar produtos, fazer propagandas e causar polêmica, o futebol em si não é importante.

    lamentável.

    http://www.empadinhafrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Paulo ,

    Nada entendo de futebol , mas concordo
    com o que vc escreveu ...

    Obrigada pelo carinho de suas visitas e
    perdoe minha ausência, o tempo anda curto.
    Rsrs .....

    BjO.

    ResponderExcluir
  6. Fala PC
    Essa Seleção do Ricardo Teixeira mereceu a desclassificação. Sinceramente, torço para que a Copa do Mundo 2014 seja cancelada, ou, se houver, que o Brasil dê vexame.
    Não merecemos tanto pelo futebol, mas principalmente pela podridão da politicagem que envolve essa Seleção.
    Abraço e ótima semana.

    ResponderExcluir
  7. Achei bem merecido essa derrota, pois com ela esses pop stars começam a pisar no chão e veem que toda a badalação em cima deles não é suficiente para se ganhar jogos.

    Agora fiquei triste pela derrota da seleção feminina, acho que foi culpa do técnico, mereciam ter ganho a copa do mundo feminina.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100