terça-feira, 23 de agosto de 2011

Líbia, a queda de Gaddafi e seu regime ditatorial

Foto: BBC News
Não sei se a Líbia será um lugar melhor para o seu povo viver depois da saída do ditador Muammar Gaddafi, talvez possa haver os aproveitadores da situação e isso não dependerá apenas da sua saída do poder. Não vamos criar essa ilusão. Outros fatores terão que contribuir para que o país seja livre e independente, mas certamente deixará de ser a grande senzala onde o ditador escravizava seu povo e determinava a sua própria lei. Apesar do momento de grande agitação em que vive, a Líbia poderá em meio à esses acontecimentos encerrar uma das formas mais arcaicas de se governar uma nação, a ditadura. Figuras como Muammar Gaddafi irão aos poucos perder seu lugar no mundo. Os tempos são outros, e acredito piamente na evolução e revolução da sociedade no mundo inteiro, principalmente diante desses regimes ditatoriais. Se pegarmos a própria história do nosso país, ainda com tantos dramas para serem resolvidos, veremos que foram essas evoluções e revoluções da população que fizeram com que o Brasil virasse uma página na sua história. Já tivemos aqui os nossos Muammar Gaddafi também. O líder do Conselho Nacional de Transição (CNT), órgão político da rebelião na Líbia afirma que não sabe onde o ditador está escondido, mas o desejo é que ele seja capturado vivo. A realidade, ainda que possa parecer imperceptível aos nossos olhos, me leva a crer que o mundo passará por uma grande transformação. Talvez muitos de nós não alcançaremos a plenitude delas, porém, que elas acontecerão, não tenho nenhuma dúvida.
Comentário(s)
4 Comentário(s)

4 comentários :

  1. Acredito q td ditador q caí é um pouco de melhora para o mundo.
    Só espero q o povo da Líbia saiba escolher bons governantes agora. Já seriam mais evoluídos q nós nesse ponto.
    Grande abç PC

    ResponderExcluir
  2. Paulo César, ditador muçulmano é como mosca: se matar uma, vem outra no lugar.
    Nestes vespeiros, quem se meter, vai acabar se ferrando como no Afeganistão e no Iraque.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Paulo, meu amigo, tudo bem?
    Muito bom seu texto! Parabéns!
    Pois é, a esperança é que essa queda, seja um estopim para um novo modo de governar mundial. Não sou analista política para dimensionar isso, mas como uma pessoa que assiste aos noticiários, estou de acordo com você!
    Grande abraço e tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  4. Olá PC! Gostei de ter achado este blog e o seu texto muito me agradou pois aborda uma situação que acabou de acontecer: a queda de um ditador e um outra passível de se instaurar: os aproveitadores da situação. Quero crer que apesar desta suposição e a da amiga Cissa Romeu, que assinala para o fato de surgir uma outro ditador, qualquer governante que surgir no cenário que não tenha respeito pelos direitos humanos, poderá ter o mesmo fim. Mesmo que possa haver interesses internacionais obscuros, a realidade é que o povo líbio pode agora, ou por enquanto, respirar mais aliviado. Fora com os ditadores!
    Ótimo fim de semana!
    Fique na paz!

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100