sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Bolsa Família made in Brazil

Foto: iG
E a nossa presidente quer exportar o modelo Bolsa Família. Em Cannes, na França, onde participa da reunião de cúpula do G20, Dilma Rousseff defendeu uma antiga proposta da OIT (Organização Internacional do Trabalho) para estabelecer uma espécie de programa de renda mínima global, em moldes semelhantes ao Bolsa Família. Vejam vocês, Bolsa Família made in Brazil! E a nossa presidente foi mais além ao afirmar que "o Brasil tem uma experiência exitosa de enfrentar a crise com inclusão social e geração de empregos". A presidente sugeriu que esse seria um caminho possível para o combate às crises econômicas. Segundo ela, é por essa razão que o país "apoia a tese da OIT de que um piso único de renda global não é filantropia, mas é uma rede de proteção mundial fundamental para enfrentar a crise e que tem um efeito inequívoco contra a crise". Para que vocês entendam a proposta da OIT, que oficialmente é chamada de Piso de Proteção Social, ela "prevê que cada país deveria incluir na oferta de serviços básicos de saúde, independentemente de contribuição, o pagamento de um benefício básico para famílias com crianças, a exemplo do que o governo brasileiro garante com o pagamento do Bolsa Família, benefícios assistenciais para pobres e desempregados e a manutenção das políticas de garantia de renda para idosos, viúvos, órfãos e inválidos". Eu não condeno o Bolsa Família, programa que entendo seja fundamental para tantas famílias carentes e necessitadas desse país ainda tão desigual, mas condeno o mal uso desse programa que tem sido objeto de escusos interesses políticos, como já vimos a um tempo atrás.
Comentário(s)
6 Comentário(s)

6 comentários :

  1. Lógico que um país como o Brasil, as boas ideias sempre são corrompidas pelos gatunos de plantão, acho louvável esses projetos sociais, até pq ´países como Suiça e outros de 1º mundo têm seus projetos sociais, mas no caso do Brasil sempre vai ter gente que fará um mal uso deles.

    Abraço PC.

    ResponderExcluir
  2. Olá querido César,

    Em qualquer país do mundo, tais atitudes são de louvar.
    Nos países com grande densidade populacional, caso do Brasil, a medida "cairia, que nem uma luva".
    Boa 6ª feira.

    Beijos de muito carinho e luz.

    ResponderExcluir
  3. Os programas implementados pelo governo são de suma importância e necessários neste país de renda tão desigual e injusta.Mas,infelizmente,a corrupção,essa praga que não tem fim,desvia dos que mais necessitam.Vira a farra do boi.Tá aí,motivo de muitos não largarem o osso,e de muitos outros quererem desesperadamente sua vaguinha nesse sistema sórdido e cruel:saqueamento do dinheiro público

    ResponderExcluir
  4. Se a Bolsa Família + os PACs da Vida ajudam... não vou discutir, mas dar peixe ou ensinar a pescar? Doam-se verbas... e a saúde, a educação, o transporte, a infraestrutura, os esgotos à céu aberto... sempre focalizados via mídia num autêntico desafio: Hei... você ai... me dá um dinheiro ai... E, haja corrupção e desvios de verbas! Será que com essa esmola recebida suplanta todas as despesas? Claro que não. Também sei que, sem ela, seria pior ainda! Ainda ontem, o jornal da Band nos mostrava o resultado de um estudo feito de que uma família para viver com dignidade deveria receber um salário em torno de R$ 2.329,94, segundo Dieese. Fonte:
    (http://videos.band.com.br/Exibir/Salario-minimo-deveria-ser-R-232994-segundo-Dieese/2c9f94b6336b8c6c01336bb7caaf0042?channel=898)
    Sonho meu!!
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  5. Sempre acreditei que a melhor ajuda está em dar às pessoas a oportunidade de lutarem pelo próprio sustento. O programa, além de não controlado, desestimula muitos a caminhar com os seus pés, querendo sempre mais, gratuitamente.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Tudo bem? Querido amigo,Paulo!
    Muito pertinente teu texto!
    Te confesso que fico entre dois caminhos, por um lado a ajuda que é necessária; por outro, um sistema que tem brechas, coisas fora do controle... enfim. Complicado fazer um julgamento preciso. Mas ainda acho que é mais necessário que dispensável.

    Beijos e ótimo fim de semana!
    Obrigada pelo comentário emocionantes lá no Humoremconto!

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100