terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Não é a política que precisa de mudança, nós é que precisamos mudar

Falar de política não deveria ser um assunto desagradável para nós cidadãos. Os políticos de caráter deplorável e abominável fizeram da política a mais asquerosa e pérfida consciência cívica de um povo. Chamo a atenção de todos para o erro que estamos cometendo. A política é parte importante do destino de um povo. É justamente essa aversão à politica, que nos arranca e destrói o espírito de civismo que deveria habitar na indignação dos descontentes e na revolta dos excluídos. É nesse errôneo modo de pensarmos, que contribuímos para a existência dos políticos inescrupulosos e usurpadores da esperança de um povo.Trago essa reflexão para lembrar aos amigos que lerem essa publicação, que esse é um ano de eleição. Vamos nos conscientizar de nossa importância no processo político desse país. Eu sei que não poderia pedir aqui para crermos nos políticos, mas acreditarmos em nós. Não mudaremos a realidade do país de uma hora para outra.Todavia, o início de um futuro melhor para uma nação inteira pode começar pela nossa casa, na nossa rua, no nosso bairro. Com o tempo, essa mudança, que necessariamente terá que começar por nós e não por eles, alcançará o nosso município, nosso Estado e no futuro, um país inteiro. Lembremo-nos das sábias palavras do saudoso Martin Luther King, que dizia: "O que me assusta não são as ações e os gritos das pessoas más, mas a indiferença e o silêncio das pessoas boas". Por tanto, se ainda queremos e ansiamos por alguma mudança, ela terá que começar por nós, sociedade. Eles (os maus políticos) passarão. Caberá a nós, povo, não permitir que outros os sigam. Entretanto, que uma nova consciência política se forme e possa ser seguida. Essa mudança quando vier, trará com ela uma nova geração de homens públicos, políticos que beneficiem a política e não se beneficiem dela. É um sonho? Pode ser. Mas como disse e cantou Raul Seixas um dia, "Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade".
Comentário(s)
14 Comentário(s)

14 comentários :

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Se temos esse direito ao voto, independente se voce o faz secreto ou nao, mas que seja consciente, sao tao poucas as oportunidades que podemos mudar algo na política do nosso país que nao podemos nos dar ao luxo de escolher quem vai nos representar so pelo nome, mas sim pela historia dos candidatos.Essa é a minha opiniao, Grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. Olá, caro Paulo César! Excelente a sua tomada de posição e o chamamento para todos enquanto responsabilidade civil-cidadã! Se quero democracia tenho que exercê-la e não postergar. Lixo embaixo do tapete deteriora e um dia os "ratos" vêm à tona. Importa que façamos valer nosso direito adquirido, sem vendas nos olhos ou até mesmo no voto. Consciência de pelo menos tentarmos o melhor. Só assim a utopia pode tornar-se uma realização. A mídia traz diante nossos olhos fatos e fotos de atitudes e posições políticas nem um pouco éticas. É só sabermos ver e escolher o melhor... dos piores.
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com vc Paulo o que destroi e corrompe a politica é os povo e os governantes que só pensam em dinheiro e dinheiro e dinheiro... quando o povo rico das classes A e B, vão descobrir que não se come dinheiro e não se bebe dinheiro... temos que pensar antes de votar e votar com consciencia!! O povo acorda viu!! Acorda!!

    Beijão Paulo estou de volta, meio devagar mais tô de volta!!
    http://www.artesdosanjos.com.br/

    ResponderExcluir
  5. É aquela velha história com a qual a maioria de nossos pais nos educou (talvez por medo ou imbuídos do espírito da ditadura militar): política, religião e futebol não se discute!

    Claro que se discute, sim, e muito!!!!! Só assim conseguiremos mudar e melhorar alguma coisa desse mundão!

    É através da abertura da consciência e da participação que as coisas evoluem!

    ResponderExcluir
  6. Sempre defendi que nós temos os políticos e as autoridades que merecemos, enquanto continuarmos nutrindo a ideia que diz que política não se discute, continuaremos engatinhando diante das mazelas de corruptos que detêm o poder... Eu nunca me identifiquei com a política partidária e é uma pena que hoje acreditemos que a política se resume a isto, eu acredito que cada uma de nossas atitudes possuem uma conotação política pois elas influenciam na forma com que relacionamos com as pessoas ao nosso redor... fazemos política quando reivindicamos conscientemente nossos direitos, quando interferimos em nossa própria realidade e naquela do local onde vivemos e até quando escolhemos qual produto comprar em um supermercado...

    http://sublimeirrealidade.blogspot.com/2012/01/american-horror-story-serie.html

    ResponderExcluir
  7. Amei sua postagem! Nela está a verdade. Não é ignorando e dizendo que não gostamos, que vamos fazer a diferença, mas nos engajando em pequenos projetos e tendo consciência para votar.

    Meu amigo, você é sempre presente e suas visitas muito me alegram. Deixa palavras sábias, como faz aqui. E personalíssimas. Que seus projetos tenham os resultados esperados.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Excelente este seu texto Paulo. Realmente assim é. Nós os Portugueses temos muito esse pensamento do "deixa andar". Estamos mal ? Pois estamos, mas quem somos nós para endireitar o mundo? E pronto nada fazemos. Há tempos assisti à seguinte cena. Na minha frente seguia pelo passeio num espaço sem casas onde há uma pequena quinta, um casal com uma criança que a determinada altura jogou um papel para o chão. A mãe ralhou com o miúdo e mandou-lhe apanhar o papel porque não se jogavam papéis para o chão. A criança retrucou que aquele espaço estava cheio de papéis. E era verdade. "Não tens nada com isso. Mas o teu apanhas, e levas para casa. Se os teus amigos se vão deitar ao mar tu não vais pois não? Vá apanha já o papel que se está a fazer tarde. "
    O miúdo foi buscar o papel e o pai disse para a mulher
    "Tu e a tua mania de quereres endireitar o mundo."
    Um abraço e tudo de bom

    ResponderExcluir
  9. Oi, como vai? Cheguei aqui através do blog da Van, gostei e virei seguidora. Um abraço!

    www.revoltaeromance.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oii!! Adorei seu espaço!! Te seguindo!!
    Um 2012 recheado de notícias boas para inundar esse espaço e fazer muitas e muitas pessoas felizes!! Rsrrs...
    Bjss

    ResponderExcluir
  11. Paulo, ainda estamos anos luz de uma consciência política, por isso é que a cada eleição os mesmos canalhas se revezam no poder, uma pena, um país que tem um potencial imenso pra ser uma potência mundial em todas as áreas, mas o grande entrave são esses miseráveis que estão na política.

    Grande abraço pra ti, e compreendo sua falta de tempo nos comentários Paulo, também estou com meu tempo totalmente corrido, mas ainda resisto em dar prosseguimento no blog, mas sempre vou estar por aqui.

    ResponderExcluir
  12. Paulo, tudo bem amigo!
    Parabéns pelo teu ato cívico, embora pareça um exagero esta minha expressão, colocar tal matéria por aqui, e veja que está tendo uma boa repercussão.
    A responsabilidade sobre a escolha dos governantes, por exemplo, é nossa. (apesar de que é difícil escolher entre o pior e o menos pior).
    Abraços!

    ResponderExcluir
  13. CARO AMIGO PC, EU ACREDITO QUE NÓS SOCIEDADE ESTAMOS A CADA DIA ADQUIRINDO MATURIDADE POLITICA, É UMA PENA PORQUE ESSE CRESCIMENTO ACONTECE MUITO DEVAGAR, MAS JÁ É ALGUMA COISA, ACREDITO QUE 2012 ANO ELEITORAL TEREMOS ALGUMAS SURPRESAS POSITIVAS PARA A POPULAÇÃO DESTE PAÍS.

    UM FORTE ABRAÇO DESTE TEU AMIGO BLOGUEIRO.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100