sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Pastor pode ser executado a qualquer momento

Foto: reprodução
Já fiz algumas publicações aqui no blog a respeito do pastor evangélico iraniano Yousef Nadarkhani, que foi condenado à morte por apostasia no seu país. Ele está preso há vários meses, aguardando o resultado de seu recurso de apelação. Nadarkhani corre perigo de ser executado sem aviso prévio; isto é, a qualquer momento. É triste, mas o fato de uma execução sem aviso prévio é uma prática comum no Irã. A sentença inclusive tem sido condenada pelo Reino Unido e pelo governo dos Estados Unidos. A propósito, gostaria bastante de ver o governo brasileiro, que por sinal, tem boas relações com o Irã, empenhado na tarefa de tentar fazer, quem sabe, o Irã suspender essa sentença. Nesse sentido, Mervyn Thomas, Chefe Executivo da CSW, uma organização cristã que trabalha pela liberdade religiosa; apelou à comunidade internacional para pressionar o governo iraniano a libertar o pastor Nadarkhani. Para quem não conhece o caso, o Pastor recebeu essa condenação em razão de ter deixado o islamismo para se converter ao cristianismo. Inclusive chegaram a lhe propor que, em retornando ao islamismo, sua sentença seria suspensa. Ele não aceitou. Quando nos deparamos com situações como essa, a revolta e a indignação, gritam dentro nós. Como a humanidade ainda é ignorante e tão cega ao mesmo tempo. A bem da verdade, sejamos justos, não é a religião que está errada, é o homem que está cego. A ignorância so lhe permite enxergar aquilo que está na sua direção; pois não consegue olhar para os lados. E assim sendo, fica desprovido de todos os bons sentimentos que norteiam aqueles que têm amor ao seu próximo. Essa é a minha opinião.
Publicações anteriores sobre esse caso: 16 de julho de 2011 e 30 de setembro de 2011
Contato: detudoumpoucominhaopiniao@yahoo.com.br
Comentário(s)
9 Comentário(s)

9 comentários :

  1. Olá, grande amigo Paulo César!
    Sua opinião é sábia e lúcida.
    Realmente é inacreditável que coisas assim ainda ocorram no mundo onde as informações correm soltas para que possamos entender a vida não somente com o olho religioso.
    O pior de tudo é que a comunidade internacional, inclusive o Brasil, não se manifesta de forma clara e coesa para que possa haver uma pressão maior para demover esses bárbaros a poupar a vida deste homem (e de outras) por razão que para o resto do mundo é algo banal, corriqueiro e um direito que lhe assiste.
    Enquanto houver isso, continuo considerando a humanidade instintiva e não "racional".

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Olá PC, vc como sempre atual, como vc consegue? Não é só no Irã, mas em outros países como a China e até aqui tão perto na Colômbia cristãos são presos e até mortos por sua fé, admiro a fé deste pastor, é que ele não nega a fé pque crê que a vida não se resume a isso que vivemos mas depois que morremos tem uma outra vida não é reencarnação, mas sim o céu, como a Bíblia promete. Quanto aos governantes, a gente não pode esperar nada deles mesmo! Ele está esperando em Jesus, este nunca decepciona ninguém. Bjos. Luciana Souza.

    ResponderExcluir
  3. É horrível que estas coisas estejam ainda hoje acontecendo no
    mundo. Todavia me parece, que a vida cada vez tem menos valor.
    De qualquer modo você faz bem continuar a escrever post como
    este, pelo menos, se possível, fica bem consigo próprio.
    Beijinho
    Irene

    ResponderExcluir
  4. Oi Paulo,

    insano, absurdo total esta imposição religiosa.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  5. Veja como o Islã é uma maldição, não há liberdade de escolha, e as pessoas que tentam sair dessa prisão são contempladas com a morte, agora vejam como é o cristianismo, caso alguém quisesse deixar de servir a Cristo e debandar para o lado de Maomé, não haveria qualquer tipo de reprimenda. Espero que Deus poupe a vida deste servo e caso ele venha a morrer, será um martírio honroso.

    Abração PC.

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o caso. Não conhecia ainda seu blogue aquando dos outros posts. ´E revoltante que se continuem a perseguir e a matar pessoas apenas pelas suas convicções religiosas.
    Que Deus se apiede dele e trave a execução.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Oi Paulo,

    Considero insana esta posição ideológica. Utilizam-se de uma pretensa fé para cometerem crimes em nome de Cristo. Isto é muito antigo e não consigo conceber que estas mentes ainda não se abriram para os verdadeiros valores cristãos. A liberdade religiosa nunca deveria ser cerceada, pois cada um deve seguir o caminho que acredita.

    Se Deus permitir um milagre, talvez o pastor se safe desta. Caso não, a morte dele poderá ser a porta de entrada para discussões que provoquem a mudança deste tipo de ideologia. Afinal, acredito que tudo que Deus permite tem um sentido.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  9. Infelizmente, vejo a balança pendendo para a execução da sentença. Espero estar errada. As convicções religiosas não podem merecer esse foco. Eu o admirei, ao não aceitar a proposta que lhe foi feita. Mas sua vida é deveras importante. O Brasil tem boas relações por lá e deveria, realmente, interceder. Na situação atual, nem todos os países seriam ouvidos, nesse sentido.
    Bjs.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100