terça-feira, 9 de outubro de 2012

A fome no mundo

Foto: Agência Reuters
Hoje, lendo o site da Agência Reuters de notícias, mais um dado estatístico, entre alguns desses que, vez ou outra são divulgados, me impressionou bastante. E o que é mais desolador disso, desgraçadamente, é constatar que não se trata de um simples dado estatístico apenas, como alguns que vemos por aí, sem nenhuma relevância, eu diria. Porém, esse não é o caso do relatório realizado pela ONU (Organização das Nações Unidas) sobre segurança alimentar e, divulgado nos meios noticiosos. De acordo com esse relatório, 868 milhões de pessoas passaram fome no mundo, entre 2010 e 2012. Embora seja bem menos que a estimativa anterior, isto é; de 1 bilhão de pessoas, entre 1990 e 1992, ainda assim, a atual estimativa, na minha opinião, é de uma crueldade e violência imensurável. A fome; feri a dignidade e destrói sonhos. Às vezes não damos o devido valor ao pouco que temos, enquanto outros nada tem. Na falta de carne, reclamamos até de um simples ovo frito no prato, nos esquecendo que para quem não tem nem o que comer, um mísero ovo frito, já seria o maior dos banquetes. Pior é saber que, enquanto tantos sem ter o que comer passam fome, outros, na sua maioria, desperdiçam em abundancia.

Comentário(s)
5 Comentário(s)

5 comentários :

  1. Realmente, Paulo César - o desperdício - as nossas sobras - em muito alimentariam a tantos! Infelizmente... pensamos com o umbigo e não conseguimos enxergar a um palmo ao nosso lado! Já vi, em vários colégios por onde atuei, funcionários alimentando-se das sobras de lanches dos alunos! Isso é cruel... Dos lixões para a fome de muitos! Ações concretas é o mínimo que se pede para reverter-se tal quadro.
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  2. A fome já deveria ter sido banida no mundo, mas infelizmente a ganância, a soberba, a falta de amor ao próximo são fatores que fazem com que nos preocupemos somente com os nossos problemas e necessidades, e infelizmente sempre vai haver essas mazelas ao redor do mundo, uma pena.

    Abração Paulo.

    ResponderExcluir
  3. Olá, grande amigo Paulo César!
    Olha, a Terra é capaz de produzir tudo que necessitamos, mas não para o egoísmo humano.
    É um absurdo, um paradoxo haver grande desperdício de alimento enquanto muitos passam fome. Com um pouco de generosidade e inteligência, esse problema seria sanado facilmente em cada país.
    Não precisamos ir muito longe para encontrar alguém que passa necessidade, apesar de os governantes apregoarem que empregam milhões em assistência em forma de bolsas.
    Ótimo registro, excelente artigo amigo!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Em tempos li numa revista, que o que 5% da população mundial desperdiça, dava para acabar com a fome no planeta. Não sei se por trás disso estava ou não um estudo científico, mas sei que senti uma enorme revolta.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Com certeza, Paulo se cada um fizer a sua parte podemos pelo menos tentar acabar com a fome

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100