segunda-feira, 14 de julho de 2014

A quem se deve o sucesso desta Copa?

Tinha tudo para ser uma Copa do Mundo com enormes problemas. Tinha, mas não foi. Tem muita gente com dificuldade de reconhecer que a Copa no Brasil, ao contrário do que se previa, foi um sucesso na verdade. Como não sofro desse mal, confesso sem receio algum que, de fato, o sucesso da Copa no nível elevado em que se apresentou, tanto dentro como fora das chamadas quatro linhas, me surpreendeu. Não é que torcia contra, mas a realidade me levava a crer no contrário. Fatores negativos e, não foram poucos, indicavam isso. Não é à toa que aquela expressão "imagina na Copa", foi repetida tantas vezes antes da realização do tão aguardado evento esportivo. Eu poderia enumerar uma extensa lista aqui de coisas que evidenciavam o que de errado poderia ocorrer durante o evento, mas creio que seja desnecessário, pois os fatos que reforçavam esse pressentimento são do conhecimento de todos. Então, a quem se deve o sucesso desta Copa? Ao povo. Esse sim, apesar de sua revolta com o que lhe agride, fere e desrespeita neste país, soube agir, mesmo descontente, com civilidade e inteligência para mostrar ao mundo sua verdadeira face, e assim fez. Os estrangeiros que vieram ao Brasil e aqui permaneceram nesses dias de Copa levaram para seus países a melhor das impressões sobre a população brasileira. Isto não é alienação, pelo contrário, é qualidade de um povo que sabe respeitar sua pátria e colocar-se como a própria imagem dela. Os políticos, eles que tantas vezes se aproveitaram de momentos assim para se beneficiarem de algum modo, não ficaram bem na foto. Deram-se mal desta vez. E não se deram mal pelo insucesso da nossa seleção na competição, mas sim em razão de tudo aquilo que a população já sabe a respeito deles. Muitos brasileiros até torceram contra o Brasil nesta Copa, lamento, por entenderem que com a conquista do título de campeão seríamos um bando de alienados e ludibriados. Eu sei que ainda nos falta uma maior conscientização política para interferirmos de maneira mais decisiva no destino de nosso país, todavia, foi-se o tempo em que futebol e carnaval nos iludiam. Creio que já sabemos separar as coisas. Por tanto, é uma evolução no sentido de uma maior conscientização política. Por menor que isso possa significar. É a minha opinião.
Comentário(s)
3 Comentário(s)

3 comentários :

  1. Caro amigo Paulo César!
    Tudo bem?
    Concordo totalmente contigo.
    A exemplo aqui de Porto Alegre, posso citar que a organização foi ótima. Nós, torcedores brasileiros, tivemos oportunidade de conhecermos pessoas de diversos países, não somente nos arredores do estádio e pontos turísticos, mas também na "funzone" do aeroporto internacional Salgado Filho- espaço com wi-fi e de confraternização, muito legal! Tivemos uma imagem maravilhosa, milhares de torcedores holandeses descendo a avenida Borges de Medeiros (que leva ao estádio),uma verdadeira maré laranja! Além disso, um dos jogos mais emocionantes: Alemanha x Argélia. Tudo muito organizado e seguro. Além disso, eu e minha família esperamos a delegação francesa na frente do hotel, coisas de criança, minha filha queria ver e fomos. E havia famílias, tudo muito seguro, sem atropelos.

    Apenas para te citar alguns episódios.

    Grande beijo e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  2. Aquele que pensava manipular para as urnas... caíram do salto! Que continuemos assim, com essa conscientização político social.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Oi PC
    Que bela análise, como sempre! Eu não torci contra o Brasil, apesar de não ter me espantado com a derrota, com aquele time! kkkkk.
    Bjos.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100