terça-feira, 8 de julho de 2014

Brasil, futebol vexaminoso

O técnico Luiz Felipe Scolari errou na maneira como escalou o Brasil, e isso talvez tenha sido fator determinante na goleada que a seleção sofreu na derrota de 7 a 1 para a Alemanha. Felipão melhor do que ninguém sabe disso e reconhece. A derrota em si não surpreende quem acompanha e entende um pouquinho só que seja de futebol. O que na verdade surpreende é o modo como essa derrota ocorreu. É verdade também que o Brasil é dependente do Neymar. Fato. Entretanto, a ausência dele não pode servir de argumento para explicar o vexame que a seleção sofreu no Mineirão. É claro que Neymar fez falta ao time, porém, mesmo com ele seria muito difícil ganhar da excelente seleção da Alemanha. Em rigor, nossa seleção só fez um jogo bom nesta Copa, assim mesmo no primeiro tempo contra a Colômbia. Detalhe, jogo que o Brasil venceu sem precisar do Neymar, que estava em campo, mas não jogou bem. Era uma figura apagada. É por isso que afirmo: a ausência dele, embora sentida, não pode servir de argumento para explicar o vexame que a seleção sofreu. Afinal, uma derrota para a Alemanha é normal, como normal também seria uma vitória brasileira. Anormal é como essa derrota aconteceu. É claro que entendo que as ausências de Neymar e Tiago Silva fizeram falta ao Brasil. Ponto. Mas justificar essa goleada com esse argumento é o que não pode. Dito isto, é preciso reconhecer e exaltar o futebol maravilhoso que a Alemanha jogou. Foi um show de bola! Só espero que o vexame não encerre na seleção a carreira de atletas que podem dar muito por ela ainda no futuro. É o exemplo de jogadores como Tiago Silva, Willian, Paulinho, Bernard, entre outros. Mesmo numa derrota não posso deixar de enaltecer dois nomes nesta seleção que protagonizou o vexame que entra agora para a história como o maior do nosso futebol em Copas do Mundo, o goleiro Júlio César, um vitorioso numa seleção derrotada, e David Luiz, que mostrou todas as virtudes de um grande jogador. David é bom de bola e de cuca. Um exemplo. Tem todas as credenciais de um ídolo. É na derrota que se reconhece a grandeza de uma pessoa. No mais, vida que segue.
Comentário(s)
7 Comentário(s)

7 comentários :

  1. Que a Alemanha é uma grande Seleção e que provavelmente sairia vencedora, era facto assumido por todos pelo menos em Portugal. Agora a goleada e a forma como aconteceu, já que aos 29 minutos de jogo já havia 5-0 era coisa que ninguém queria acreditar.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Assistimos a uma aula de futebol, com profissionalismo, ética, nota dez! Sem cabelos tintos, dancinhas, firulas ou desdém... Uma seleção de ouro é a da Alemanha. A nossa tem muito a aprender: reestruturação geral a partir dos cartolas, saber ouvir, humildade e ter eficiência comprovada com a bola nos pés. Nossa vida continua. Nossa conta bancária em nada se iguala a desses que se dizem representar o país com "o amor na chuteira"... Faça-me o favor... temos muitas outras sérias prioridades para gritarmos por condições favoráveis de vida!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Oi PC
    É isso mesmo, como eu disse no meu blog, venceu o time que se preparou melhor, provando que o jeitinho brasileiro nem sempre adianta! E agora o ano começa!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Pc, Como vai tem razão, há muitos jogadores de qualidade. Penso que um problema recorrente na seleção é o despreparo emocional. Quando tomam um gol, ou partem pra cima e fazem, ou se desequilibram completamente, não mantém a mesma linha. Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oi meu amigo!
    O negócio começo errado pela convocação, o Kaká, o Ronaldinho Gaucho, o Luis Fabiano e o Miranda não poderiam ficar de fora dessa seleção, visto que o Fred e o Jô e nada parecem a mesma coisa, visto que o meio campo do Brasil estava perdido contra a Alemanha, talvez com um ou dois mais experientes isso não acontecesse. E o Dante... Nem entrou...
    Foi feio, e o mais feio é que nem falta nos alemães a gente fez!

    ResponderExcluir
  6. Concordo com o Mansim acima, o erro já foi lá de trás, e acrescento mais, eram pra estar o Ganso, Robinho, o Pato, e outros bons jogadores, mas como quem convoca são os patrocinadores, então só teve lugar os estrangeiros, que nunca jogaram nada, mas foi bom terem perdido por esse placar, quem sabe na próxima copa se concerte isto.

    Abração pra ti PC.

    ResponderExcluir
  7. E o pior,que eles não estão nem aí.Coitado do povo,que transfere todas as suas expectativas(já que em outras esferas,tá difícil) para o futebol...Já que não somos campeões em nada,pelo menos o futebol diminuía esse sentimento menor que temos em relação ao Brasil.Mas,como visto,nem isso temos mais.

    Beijão,PC!Dani.

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100