segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Horário brasileiro de verão

Com o início do horário de verão, que começa à meia-noite de sábado para domingo, os relógios das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão ser adiantados em uma hora. Período de duração: 19 de outubro de 2014 até 22 de fevereiro de 2015. O horário de verão foi instituído pela primeira vez no Brasil em 1931. A medida foi reeditada por mais dois anos, ficando sem utilização até 1949. A partir daí, mais quatro edições foram lançadas. Na década de 1960, a medida vigorou por cinco anos subsequentes, de 1963 a 1968. Só a partir de 1985 que a sociedade brasileira passou a conviver com ele sem interrupções até os dias de hoje. O objetivo do horário de verão é reduzir a demanda e o consumo de energia elétrica durante a estação mais quente do ano, aproveitando à luz solar. No verão, os dias são mais longos; com isso, temos mais luz natural disponível. Para aproveitar um pouco mais essa luz, adianta-se o relógio em uma hora. Assim, anoitece mais tarde. Vários países, além do Brasil, também adotam a mesma medida. Benjamim Franklin, político e inventor americano, foi quem lançou a ideia do horário de verão, em 1784. Detalhe, não havia luz elétrica ainda. Oficialmente, a Alemanha foi o primeiro país a adotar este horário, em 1916, na Primeira Guerra Mundial. No que diz respeito à economia de energia elétrica, os números têm mostrado a importância do horário de verão para o país. Entre outubro de 2013 e fevereiro de 2014, ele gerou economia de R$ 405 milhões, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Em horário de pico, a redução da demanda por energia foi de 2,5 mil MW, superior a meta estabelecida pelo governo para o período, que foi de R$ 400 milhões. Embora o governo sempre afirme que o Brasil não corre risco de um racionamento, a realidade me obriga a pensar o contrário. O sistema elétrico brasileiro continua passando por enormes dificuldades. Apesar disso, no caso específico do horário de verão, acredito que ele é necessário sim. É a minha opinião.
Gostou do blog?  Volte mais vezes. O blog também está no Facebook. É só clicar  no link De Tudo Um Pouco, Minha Opinião e curtir.
Comentário(s)
12 Comentário(s)

12 comentários :

  1. Hum... Novo visual!
    Vejo ser uma boa atitude, principalmente diante da ameaça da falta d'água e do clima superaquecido que atravessamos...
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Célia, o verão nem chegou e estamos vivendo uma crise enorme de abastecimento de água no país. Imagina quando o verão chegar.

      Excluir
  2. Olá, PC! Eu gosto muito do horário de verão, parece-me que os dias demoram mais a passar... mas concordo que a questão da água é preocupante. Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Bia, um beijo grande no seu coração. Eu não gosto do horário de verão, confesso, e por vários motivos, mas é como escrevi, acredito que ele é necessário sim.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Paulo!
    Que péssima notícia você me deu! (rs*) Eu já havia esquecido! Não gosto do horário de verão, pq eu já durmo tarde e com ele, meu metabolismo fica todo bagunçado, durmo mais tarde ainda e quando vejo, o dia está amanhecendo :P
    O horário de verão desse ano, vai durar uma semana a mais. O objetivo não é apenas estimular o uso racional da energia elétrica, afinal, o gasto energético pela população sempre gera lucro para as operadoras; esse horário favorece o sistema operacional, dando maior flexibilidade para a realização das manutenções, o que evita apagões, já que nessa época aumentam os banhos, uso de aparelhos para amenizar o calor - Vê como ao invés de diminuir consumo, aumenta?
    Outra má notícia é que em novembro terá aumento de 25% do preço da energia para o consumidor, o que contraria mais uma promessa da Dona Peruca.
    Boa semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luma, um beijo no seu coração. De fato, você tem toda razão quando diz que o objetivo não é apenas estimular o uso racional da energia elétrica e sim, digamos, facilitar as coisas para o operador do sistema. Mas ainda assim, mesmo não gostando dele, entendo que o horário de verão é necessário. Ele diminui riscos mais sérios, como um grande apagão, por exemplo. Nessa época a demanda por energia elétrica aumenta bastante. É por isso que aceito o horário de verão como medida de economia. Com horário de verão, o setor elétrico brasileiro já passa por problemas, imagina sem ele.

      Excluir
  5. Oi PC
    Ótimo post! Muito bem explicado, como sempre! Eu não gostava do horário de verão, mas passei a gostar dele. Como moro numa cidade praiana, dá para aproveitar bem o sol no final da tarde na praia com meus filhos até umas oito horas da noite, é muito gostoso!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  6. Engraçado, tenho no Sexta indicação de um novo post.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  7. Um post maravilhoso tem coisas que nem sabia
    mas falando sério agora............Não suporto esse
    horário acho terrivel...mas faze ro que temos que aturar
    até ........sobre a água é bem preocupante

    Bjussss

    (•ิ‿•ิ)✿ Rita

    ResponderExcluir

Gostou do blog? Volte sempre que desejar. Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto, entre em contato: detudoumpoucominhaopinião@yahoo.com.br

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100